De acordo com um novo teste de benchmark do iPhone X, o seu chipset A11 Bionic pode ser considerado o componente mais poderoso da atualidade no segmento mobile. O chip não apenas deixou a concorrência para trás, mas ainda conseguiu uma vantagem absurda. Para você ter uma ideia do avanço neste ano, essa é a primeira vez que um chip da Apple supera os top de linha da Samsung e da Qualcomm no teste multinúcleo do GeekBench.

Nos testes de núcleo simples, os componentes da Maçã presentes nos iPhones têm mostrado melhores resultados há alguns anos, mas a liderança das duas pontas pode ser devida ao fato de o A11 Bionic conseguir agora ligar todos os seis núcleos ao mesmo tempo. Até então, isso não era possível nos componentes da marca.

Uma captura de tela de um tele

Ainda não temos muitas especificações oficiais acerca do processador do iPhone X, mas a Apple explicou durante sua apresentação que existem dois clusters de processamento: um dual-core de alta performance e outro quad-core para atividades básicas e economia de energia. Esse hardware ainda é acompanhado por 3 GB de RAM, a mesma quantidade presente nos iPhones 8 Plus e 7 Plus.

Infelizmente, ainda não temos outros benchmarks para fazer uma comparação mais justa com os principais concorrentes, mas é interessante ter em mente que esse tipo de teste sintético normalmente não é bom para comparação de resultados entre plataformas diferentes, ou seja, entre Android e iOS. Ainda assim, como a diferença entre ao A11 e os rivais é bem grande, é possível inferir que de fato a superioridade atual se verifica.

Uma captura de tela de um tel

Nas próximas semanas, entretanto, esses detalhes devem ficar mais claros, e, quando o iPhone X for colocado à venda, poderemos ter uma ideia mais concreta sobre o seu desempenho.

Cupons de desconto TecMundo: