Quem iria imaginar que, com o uso de tinta guache e massinha de modelar, seria possível compor músicas e criar arte? Pois é, esse é o objetivo da PiMu, uma “lousa musical” projetada por um brasileiro e que está em financiamento coletivo.

Inventado em 2016, o aparelho é literalmente um quadro em branco. Seu diferencial está em seus 24 pontos metálicos que, ao serem conectados a uma das bordas do aparelho através de um caminho de tinta, conduzem energia para ativar uma melodia.

É possível também, ao tocar com o dedo em algum desses pontos (usando uma massinha de modelar, por exemplo), compor uma música, usando o mesmo princípio da tinta.

Medindo 80 x 60 centímetros, a PiMu conta com duas entradas USB (uma para configuração de novas melodias e outra para energia), uma saída P2 para áudio e um botão para troca dos estilos musicais.

O projeto ainda está reunindo recursos de financiamento através do Catarse e, para garantir uma lousa musical, é preciso contribuir com R$ 400, que, segundo os criadores, é o preço do aparelho com 20% de desconto.

Cupons de desconto TecMundo: