Embora celulares e computadores sejam os alvos prioritários de ações relacionadas à segurança de dados – principalmente quase se fala de brechas de sistema e potencial de invasões de terceiros –, o FBI anda preocupado com outros gadgets modernos que podem ter acesso às suas informações: brinquedos inteligentes.

O alerta oficial emitido pelo órgão federal norte-americano na última segunda-feira (17) mostra que esses produtos podem ser especialmente perigosos no que se refere a portas de entrada extras para cibercriminosos e novos episódios de roubo de dados. Não se trata de uma constatação exatamente surpreendente já que, assim como outros aparelhos baseados em IoT, smart toys também estão sempre conectados e são suscetíveis a controle por terceiros.

O FBI mandou avisar: cuidado com os smart toys

Afinal, não é raro que brinquedos desse tipo opções de conectividade de todo o tipo, de pareamento Bluetooth a conexões WiFi. Some a isso o monitoramento de posição via GPS, a habilidade de gravar conversas por microfone ou de interceptar imagens com câmeras embutidas e, na visão do FBI, esses presentes para as crianças podem se revelar um verdadeiro cavalo de Troia dos tempos modernos.

Outro ponto levantado pela polícia dos EUA é que mesmo que o brinquedo em si não for hackeado, há grandes chances de que os servidores das fabricantes desses smart toys não sejam exatamente seguros quando comparados a bancos de dados de empresas de tecnologia ou instituições financeiras – o que pode fazer com que esse alvo fácil se torne progressivamente mais visado por cibercriminosos.

O que você pode fazer a respeito disso?

As recomendações do FBI incluem uma leitura aprofundada de manuais e políticas de privacidade dos brinquedos inteligentes – para que os pais saibam exatamente o que o dispositivo armazena de informações e o que a empresa promete fazer em caso de vazamento de dados – e que haja uma boa dose de pesquisa a respeito do equipamento antes de comprá-lo. Manter o produto desligado quando estiver fora de uso e atualizar seu sistema sempre que possível também são itens frisados pela agência.

Ficar de olho nas crianças pode ser a medida mais importante para prevenir esses episódios

Mesmo com todos esses passos, talvez a medida mais importante para garantir que os smart toys não se tornem um problema para a sua segurança – ou da sua família – é ficar de olho nas crianças e em como elas utilizam esses gadgets. No final das contas, essa á uma dica válida para qualquer situação com os pequenos, seja com brinquedos conectados ou não.

Cupons de desconto TecMundo: