Uma estimativa da Gartner indicou que 61,1 milhões de computadores foram entregues aos consumidores durante o segundo trimestre de 2017. Isso significa uma queda de 4,3% quando comparado ao mesmo período de 2016. Outro instituto, o IDC, também realizou a mesma pesquisa e notou uma queda parecida: 60,5 milhões de entregas e queda de 3,3%.

De acordo com os institutos, a queda é influenciada por diversos fatores. Porém, um dos principais é o alto preço praticado sobre componentes, principalmente unidades de estado sólido (SSDs), que são peças que se tornam cada vez mais buscadas.

Um fato interessante notado foi o aumento da demanda sobre os notebooks da Google, os Chromebooks

Apesar disso, a IDC notou que existe uma estabilização próxima ao mercado de PCs: "Em meio a uma desigualdade nas tendências do mercado em todas as regiões, o mercado global de PCs continuou na tendência para a estabilização. Apesar dos recentes problemas causados pela escassez de componentes e seu efeito nos preços do sistema, esperamos que o impulso das substituições do mercado comercial contribua para o eventual crescimento do mercado".

Um fato interessante notado foi o aumento da demanda sobre os notebooks da Google, os Chromebooks, que possuem um poder de processamento mais baixo, porém um sistema operacional mais leve e "na nuvem". As encomendas cresceram 38% quando comparado com 2016.

"O Chromebook não é um substituto de PC agora, mas pode ser potencialmente transformado como uma substituto de PC se algumas condições forem alteradas no futuro. Por exemplo, a infraestrutura de conectividade geral precisa melhorar, a conectividade de dados móveis precisa se tornar mais acessível e ele precisa ter mais capacidade offline", disse o analista principal do Gartner, Mikako Kitagawa.

Cupons de desconto TecMundo: