A diretora de investimento da fabricante de displays Applied Materials, Eileen Tanghal, afirma que a próxima onda de equipamentos eletrônicos deve contar com telas 3D dobráveis, além de grandes painéis interativos que poderão ser usados como anúncios e quiosques de autoatendimento.

De acordo com Tanghal, a indústria se encontra, atualmente, na quarta onda de displays. A primeira começou nos anos 90, com a popularização de laptops. Logo depois vieram os monitores mais finos, para desktops e, em seguida, as TVs de tela plana. A quarta onda, em que nos encontramos, surgiu com o aumento da demanda de smartphones e tablets.

A próxima, de acordo com a diretora, trará os dispositivos com telas flexíveis, como televisões 3D portáteis que, depois de dobradas, cabem no bolso do consumidor. Esses produtos usarão tecnologias que ainda estão sendo aperfeiçoadas, como as telas AMOLED, que proporcionam cores muito mais realistas.

Outra aposta de Tanghal são os painéis interativos, como vistos em filmes de ficção científica. Basicamente, eles consistem de uma grande tela LCD sensível ao toque. Esse display permite que o consumidor navegue pelos itens disponíveis em uma loja sem a necessidade de percorrer as prateleiras de produtos. As previsões são de que esse tipo de tecnologia chegue às lojas dentro de 3 ou 4 anos. Empresas como a Intel já têm investido no desenvolvimento desse tipo de painel.