A Positivo Informática acaba de colocar um novo tablet no mercado brasileiro. Trata-se da evolução do Positivo Mini, que desta vez surge com um processador quad-core da Intel e passa a se chamar Mini Quad. O aparelho teve uma série de modificações em relação ao hardware utilizado no antecessor, e isso deve refletir em bons avanços no desempenho.

O preço sugerido pela fabricante para a venda no varejo é de R$ 599, mas é possível encontrar o aparelho em diversos revendedores por preços que estão abaixo dos R$ 500 — incluindo grandes lojas brasileiras. E será que esse valor é condizente com o que o dispositivo apresenta? É o que nós vamos descobrir agora mesmo.

Vale lembrar que o Positivo Mini Quad é um tablet de entrada e possui recursos voltados a consumidores que estão ingressando no segmento, além de outros que estão em busca de ferramentas mais portáteis para trabalho ou faculdade.

Design

É visível que a Positivo Informática está investindo muito mais em design atualmente. Os aparelhos mais recentes produzidos pela empresa brasileira costumam surgir com traços bem bonitos, e o Positivo Mini Quad também corresponde a isso. Basta olhar para o aparelho de frente para ver que ele traz uma estrutura bonita e bem organizada, sem bordas excessivas ou áreas sem utilidade.

Apesar de ele ser bonito, é preciso apontar algumas das falhas que fazem parte desta estrutura principal. O tablet é bem mais pesado do que se espera de um dispositivo de pouco menos de 8 polegadas, e isso pode acabar incomodando um pouco os consumidores mais exigentes, principalmente pelo fato de que essa característica pode reduzir a experiência de portabilidade.

Outra questão que precisa ser levada em consideração está na disposição dos botões físicos. Tanto os utilizados para o controle de volume quanto o de ativação de tela estão na parte lateral-traseira do aparelho. O problema é que esse setor do equipamento é bem curvilíneo e por isso fica quase impossível acessar os botões sem levantá-lo. Ou seja, não é fácil usá-los com o tablet estático sobre a mesa.

Tela

A tela utilizada na construção do Mini Quad possui 7,85 polegadas e fica bem próxima dos displays dos iPads mini. Contando com painel IPS, ela apresenta uma excelente capacidade de iluminação para que possa ser usada até mesmo em ambientes mais claros. Outro ponto bem positivo do display está no ângulo de visão, que permite a fácil utilização e visualização sem que seja necessário estar diretamente em frente ao gadget.

Como acontece com qualquer aparelho em que os comandos são feitos majoritariamente por toques em tela, também é vital analisarmos como ela se comporta em relação a isso. E é preciso dizer que em nenhum momento de nossas análises encontramos qualquer problema. O tempo de resposta do Mini Quad da Positivo Informática realmente é excelente e garante ótimos resultados.

O que pode incomodar um pouco é a resolução da tela presente no tablet. São apenas 1024x768 pixels, e isso pode resultar em imagens muito pixeladas em diversos momentos. É possível citar jogos mais modernos, o navegador de internet e até mesmo a interface-padrão como locais em que os pixels ficam bem visíveis por conta da baixa resolução.

Interface

O tablet Positivo Mini Quad conta com o sistema operacional Android 4.2 Jelly Bean. Como já era de esperar, ele chegou ao mercado com uma versão modificada deste sistema, uma vez que diversas funcionalidades e aplicativos foram adicionados para o consumidor brasileiro. Isso é visível desde a utilização das Áreas de trabalho até a presença de diversos apps.

Por padrão, a Área de trabalho é dividida em vários setores com as principais ferramentas para cada tipo de consumidor. Há alguns jogos já instalados e também aplicativos para gerenciamento de documentos, execução de arquivos multimídia e muito mais. Também há alguns apps voltados aos usuários iniciantes, com tutorais e métodos de simples utilização.

Felizmente, mesmo com todos os guias que fazem parte do aparelho, ele está longe de parecer poluído. Consumidores que já possuem mais experiência com o Android podem até se incomodar no começo por causa da utilização com tutoriais, mas isso tudo pode ser cancelado em poucos minutos.

Desempenho

Como o próprio nome do tablet deixa claro, o trunfo dele no mercado está no fato de o processador ser muito superior ao presente na versão anterior do dispositivo. Desta vez, a fabricante instalou um Intel Atom quad-core de alto desempenho e baixo consumo de energia elétrica, podendo chegar ao clock máximo de 1,8 GHz.

Isso permite que grande parte dos jogos e aplicativos disponíveis na Play Store sejam executados com qualidade. É preciso dizer que por contar com apenas 1 GB de memória RAM, este hardware pode não ser muito poderoso durante a alternância entre tarefas abertas em segundo plano e também para o armazenamento de informações de várias abas no navegador.

Mesmo assim, ele se mostra competente na maior parte do tempo. É preciso mencionar que jogos mais pesados podem rodar com pouca fluidez. Pela ausência de uma GPU mais potente, o Mini Quad acaba não computando os gráficos com tanta rapidez. Isso não significa perdas em todos os games, mas há momentos em que alguns leves travamentos podem ser notados.

Análise de benchmarks

Utilizamos diversos aplicativos de medição de desempenho para que possamos saber como os aparelhos se saem em comparação com concorrentes. Abaixo você pode conferir uma rápida comparação do Positivo Mini Quad com outros tablets de baixo custo que estão no mercado. Como fica claro, ele se saiu muito bem e ficou atrás apenas do Dell Streak 7 — vencendo o Acer Iconia One 7, TecToy Veloce e também o LG G Pad 7.0.

Bateria

Como sempre deixamos claro, um aparelho portátil precisa garantir que os consumidores possam utilizá-lo sem ter que recorrer com frequências às tomadas mais próximas. Ou seja, é necessário que a bateria do dispositivo tenha autonomia para permitir que diversas funções sejam executadas por períodos de tempo regulares. E nesse ponto, o Positivo Mini Quad realmente se saiu bem.

Em nossos testes, pudemos notar que a bateria de 4.300 mAh é suficiente para permitir a navegação na internet e também a execução de aplicativos com menos recursos gráficos por várias horas. Para assistir a vídeos ou executar games, a autonomia é um pouco menos longa, mas ainda assim não há reclamações referentes a isso. Em suma, é possível usar o tablet sem medo.

Câmera

Como estamos falando de um tablet, é preciso ter em mente que não devemos esperar que a câmera seja um dos principais pontos do aparelho. Isso não acontece em nenhum dispositivo deste tipo, e isso vale também para o Positivo Mini Quad. O tablet conta com uma câmera frontal VGA e uma traseira de 5 megapixels, ambas sendo bem satisfatórias para o que se esperava.

A frontal, apesar de apresentar baixa resolução, é suficiente para videoconferências e até mesmo para selfies em diversos momentos. A traseira consegue mostrar bons resultados em fotografias comuns, mas deixa a desejar no quesito definição. Isso é bem visível, pois as fotografias se mostram “manchadas” ou borradas, com cores chapadas e poucos detalhes que realmente chamam atenção.

Como já dissemos, não esperamos que uma câmera de um tablet seja revolucionária – até porque utilizar os aparelhos com quase 8 polegadas para isso é desconfortável, e não importa qual seja o tablet a que estamos nos referindo. Por essa razão, podemos dizer que o Mini Quad não deixa a desejar em relação a seus concorrentes e consegue entregar fotografias condizentes com os tops do mercado de tablets.

Áudio

Uma das principais funções de um tablet está ligada ao entretenimento: a reprodução de conteúdos multimídia. Mas a verdade é que nem sempre estamos dispostos a assistir a nossos filmes ou seriados favoritos com a utilização de fones de ouvido. Por isso, se espera que um tablet possua um sistema de áudio competente, que ofereça resultados até mesmo similares a notebooks.

O Mini Quad exibe áudio com volume bem satisfatório. Em resumo, ele é bem alto e pode ser ouvido por mais de uma pessoa, sem qualquer problema. O problema está no fato de que isso ocorre sem muita definição das notas que são reproduzidas em cada momento. Para músicas isso fica muito claro, uma vez que todos os graves acabam sendo anulados pelo chiado dos alto-falantes.

Se estivermos nos referindo a vídeos, chegamos ao mesmo ponto. O tablet permite que os diálogos sejam ouvidos sem qualquer problema, mas basta que efeitos sonoros surjam para que fique claro que a definição poderia ser bem maior. Infelizmente, a reprodução de áudio no tablet da Positivo deixa muito a desejar, principalmente no que diz respeito às notas mais graves.

Vale a pena?

Como já dissemos, o Mini Quad da Positivo Informática pode ser encontrado por preços abaixo dos R$ 500 — e até por menos de R$ 400 em diversos casos. Ele é realmente um excelente tablet de entrada, sendo que dificilmente você vai encontrar alguma opção mais avançada nesta mesma faixa de preço. Em resumo, se trata de um dispositivo que certamente vale o preço cobrado.

O tablet foi desenvolvido para o mercado de entrada e nisso se consagra tanto pelo desempenho quanto pelo preço. Se você está procurando um portátil com tela de boa resolução, hardware competente e recursos multimídia de alta qualidade, o Positivo Mini Quad pode mesmo ser uma ótima opção para o Natal de 2014.

Cupons de desconto TecMundo: