A corrida presidencial dos Estados Unidos está surreal do lado do Partido Republicado. O mais novo acontecimento envolve o senador Lindsay Graham, da Carolina do Sul, destruindo o próprio telefone celular das mais variadas formas possíveis em um vídeo postado no YouTube.

O vídeo é uma produção do Independent Journal Review, mas o senador garante que decidiu por conta própria destruir o aparelho — um celular da Samsung com flip, um modelo bastante antigo e que era uma das marcas registradas do político.

No clipe, Graham dá golpes de faca, taco de golfe e espada de madeira no aparelho, coloca ele em um liquidificador e em um forno e derruba de uma altura considerável. Um enorme tijolo também é usado — e todas as opções conseguem destruir e inutilizar o dispositivo. Na descrição do vídeo, conta que "todo mundo tem um celular velho do qual precisamos nos livrar".

Tá, mas o que aconteceu?

Acontece que o empresário e apresentador norte-americano Donald Trump (da versão gringa e original d'O Aprendiz) também é um dos possíveis candidatos à presidência dos Estados Unidos em 2016 pelo Partido Republicano. Em uma guerra pessoal contra Graham, ele simplesmente divulgou o número do telefone do senador durante um discurso.

O resultado? Caixa de voz cheia, celular que não parava de tocar e uma pequena dor de cabeça para o senador. A CNN ligou para o número e ouviu a secretária eletrônica confirmar que aquela é a linha do político, mas a caixa de mensagens já estava lotada faz tempo.

Lógico que a reação foi exagerada e teatral (lembre-se de que ambos estão em campanha pelo cargo mais poderoso dos EUA), mas a situação não deixa de ser curiosa. Graham ainda foi ao Twitter avisar que "provavelmente pegaria um novo celular", questionando se deveria optar por um Android ou um iPhone.

Android ou iOS? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: