Há alguns dias, a cidade de Baltimore, nos EUA, vem enfrentando protestos diários em decorrência da morte de Freddie Gray, um jovem negro de 25 anos. O incidente é um entre os vários ocorridos no país desde o ano passado, levantando mais uma vez o problema de racismo em solo norte-americano.

Na tarde de ontem (29), Hillary Clinton, pré-candidata presidencial pelo Partido Democrata, realizou um discurso na Universidade de Columbia, em Nova York, no qual disse que os EUA precisam encarar “duras verdades”, fazendo referência a esses indícios de discriminação e preconceito.

Uma das propostas da política é que os policiais utilizem câmeras presas ao corpo, seja em seus uniformes, capacetes ou óculos de proteção, para evitar o abuso de poder dos oficiais, bem como oferecer um respaldo para eles em casos nos quais atuaram de forma correta ou em legítima defesa, por exemplo.

“Nós deveríamos fazer com que cada departamento policial no país tenha câmeras para registrar a interação entre autoridades em patrulha e suspeitos. Com isso, vamos promover maior transparência e responsabilidade, protegendo pessoas de bem em ambos os lados das lentes”, comentou Clinton.

Cupons de desconto TecMundo: