Durante a formatura dos alunos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec) no município de Cabedelo, a presidente Dilma Roussef afirmou que a prioridade para o Brasil são cursos de qualificação profissional, e não necessariamente os dispositivos eletrônicos.

"O símbolo do Brasil desenvolvido não vai ser o telefone celular, não vai ser o iPad, não vai ser o cartão de crédito nem a carteira de trabalho. O símbolo do Brasil desenvolvido vão ser os diplomas técnicos de qualificação profissional", disse Dilma. "Nenhum país fica sendo um país desenvolvido sem ter técnicos. Ter técnicos é essencial e o Brasil não tinha a quantidade suficiente de técnicos", concluiu a presidente.

Quando questionada sobre sua presença frequente em formaturas de cursos da Pronatec, Dilma respondeu: “"Por que uma presidenta da República vem a uma formatura do Pronatec? Porque o Pronatec é muito importante para o país".

Algumas ponderações sobre a fala de Dilma

A afirmação da presidente não é desprovida de coerência: certamente em um universo de recursos limitados, a prioridade do MEC deve mesmo ser o investimento em cursos técnicos e de formação profissional. Dito isso, é importante lembrarmos que tablets e smartphones são algumas das ferramentas educacionais mais úteis do mercado, e sua presença ajudaria a formar profissionais melhores.

O Brasil tem recursos e pessoal para fazer dele o país do telefone celular, do iPad e dos diplomas técnicos de qualificação profissional — essas opções definitivamente não se excluem no contexto do país.

Cupons de desconto TecMundo: