(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia)

O Brasil pode ganhar, em breve, o Dia Nacional do Blogueiro, data que seria instituída nos dias 7 de junho. Mas o projeto de lei, apresentado na última quinta-feira (10), gerou muito descontentamento por parte de quem escreve na internet – isso porque um dos responsáveis pela ideia é ninguém menos que o pastor e deputado Marco Feliciano, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias e um dos maiores desafetos, entre outras grupos, de católicos, ateus e da comunidade LGBT.

A homenagem é justificada como uma data para "reconhecer a atividade e importância dos blogueiros que exercitam hoje a verdadeira liberdade de imprensa, merecem nosso respeito e reconhecimento e prestam um grande serviço à sociedade e à democracia", segundo o próprio projeto. Ele é fruto de uma coautoria do deputado federal André Moura, do PSC do Sergipe, e de Feliciano, que é do mesmo partido.

Por enquanto, o projeto foi apenas apresentado e precisa passar por votações em diversos âmbitos. A data escolhida é a mesma do Dia Nacional da Liberdade de Imprensa, mas o texto não cita que atividades ou comemorações seriam realizadas no dia. Você pode conferir a proposta completa neste link.

Feliciano até postou em seu perfil do Twitter uma foto com Moura e uma cópia do projeto, mas manifestações e mensagens ofensivas levaram o pastor a apagar a imagem. "Pensando em levar minha conta do Twitter na sessão descarrego da Universal pra ver se dá pra tirar uns encostos daqui. Como tem gente ruim!", escreveu o deputado.

Cupons de desconto TecMundo: