(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Usado por Edward Snowden para se comunicar com suas fontes e divulgar informações relacionadas ao programa PRISM, o serviço de email Lavabit acaba de encerrar suas atividades. A decisão partiu de seu fundador e desenvolvedor, Ladar Levison, que afirma que, com isso, pretende deixar de ser “cúmplice em crimes contra o povo americano”.

“Fui forçado a tomar essa decisão difícil: virar cúmplice de crimes cometidos contra o povo americano ou abandonar 10 anos de trabalho duro e desligar o Lavabit. Depois de uma reflexão profunda, decidi suspender as operações. Eu gostaria de poder divulgar publicamente os eventos que levaram a essa decisão, mas não posso”, afirma uma mensagem publicada por Levison.

“Eu acredito que vocês merecem saber o que está acontecendo — a Primeira Emenda deveria garantir minha liberdade de falar nesse momento. Infelizmente, o Congresso aprovou leis que dizem o contrário. Na maneira como as coisas estão atualmente, eu não posso compartilhar minhas experiências relacionadas às últimas seis semanas, mesmo que eu tenha feito os pedidos adequados duas vezes”, complementa o desenvolvedor.

Embora não seja literal em suas palavras, Levison dá a entender que o fim do serviço é resultado de pressões feitas por autoridades do país norte-americano. Ele afirma que, apesar de ter que encerrar suas atividades no momento, há a intenção de lutar nos tribunais para que o Lavabit possa voltar a funcionar no futuro. “Eu recomendo enfaticamente que ninguém confie dados pessoais a qualquer companhia que possua ligações físicas com os Estado Unidos”, afirma ele na mensagem de despedida do serviço.

Cupons de desconto TecMundo: