O governo Michel Temer, por meio do Ministério da Educação (MEC), pagou um canal do YouTube para publicar um vídeo elogiando as mudanças no ensino médio. De acordo a Folha de SP, o MEC pagou R$ 65 mil para os dois youtubers, Lukas Marques e Daniel Molo, que comandam o canal "Você Sabia?". Como é possível notar durante o vídeo, os youtubers apenas elogiam o material, indicando espontaneidade e isenção — quando foi publicado, não havia indicação de conteúdo pago.

Recebemos uma coxinha e um refrigerante  em troca

"Com esse vídeo você aí deve estar dando pulo de alegria. Se eu tivesse que fazer o ensino médio e soubesse dessa mudança eu ficaria muito feliz". Este é um dos elogios feitos a reforma no ensino médio, que foi sancionada na quinta-feira passada (16), pelo atual presidente Michel Temer. A reforma também empurrada via medida provisória.

Segundo a reportagem da Folha, outros dois canais do YouTube também foram procurados pelo governo federal para publicar vídeos positivos ao MEC, contudo, ambos negaram — os produtores de conteúdo não foram revelados.

"A gente já ia fazer um vídeo sobre o novo ensino médio. Como recebemos a proposta, decidimos aceitar. Recebemos uma coxinha e um refrigerante em troca", disse Daniel Molo, do Você Sabia?, ao comentar o valor de R$ 65 mil. Molo também comentou que o conteúdo foi encomenda da própria produtora, a Digital Star.

Lukas Marques e Daniel Molo, do canal Você Sabia?

Publicidade pesada

Como resposta, o Ministério da Educação, sobre o pagamento aos youtubers, disse que tudo foi realizado dentro da legalidade e via agência escolhida por licitação para atender o MEC. Além de canais na internet, o governo federal também está rodando propagandas oficiais em outros veículos, como TV, rádio e jornal. 

  • Até agora, foram gastos R$ 13 milhões em publicidade pelo MEC, valor 51% superior ao gasto no mesmo período de 2016.

Além deste canal, a Digital Star produz outros youtubers bem conhecidos pelo rede, como Kéfera Buchamann, Felipe Castanhari e Christian Figueiredo. 

Comentário indicando que os criadores de conteúdo falharam ao comunicar que o conteúdo era pago

Cupons de desconto TecMundo: