A internet acaba de dar mais uma “bronca” na humanidade, fazendo-nos colocar a mão na consciência e repensarmos os nossos atos. A foto de uma criança síria de apenas 4 anos “rendendo-se” à câmera de um fotógrafo viralizou na web durante o final de semana e comoveu a todos, revelando a situação indigna na qual o ser humano vive na região da Síria por causa da guerra civil.

A imagem, que já teve milhares de compartilhamento através do Twitter, foi registrada em 2012, mas só agora ganhou repercussão após ter sido publicada no perfil da fotojornalista Nadia AbuShaban. O nome da menina é Adi Hudea e a foto foi capturada no campo de refugiados Atmen, na fronteira da Turquia com a Síria. O pai da criança morreu na guerra civil e, quando foi fotografado, Adi Hudea estava no campo com a mãe e três irmãos.

Repercussão

O confronto na Síria já dura quatro anos e, de acordo com estimativas do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), mais de 215 mil pessoas já morreram por conta da guerra naquele país. A foto apenas retrata a situação de medo na qual a população vive e nem mesmo o fato de a criança ter confundido a câmera com uma arma ameniza a preocupação que devemos ter com esse quadro assustador.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), pelo menos dois milhões de pessoas já se refugiaram do país. A ONU também afirma que, além das centenas de milhares de mortos, estima-se que, somados com os conflitos do Iraque, cerca de 14 milhões de crianças foram diretamente afetadas em todo o Oriente Médio.

Cupons de desconto TecMundo: