Para a galera que gosta acha o serviço do Tinder limitado por oferecer uma pessoa só, o 3nder sempre foi uma alternativa a ser considerada – pelo menos por enquanto. Isso porque o aplicativo, especializado em arranjar encontros para a galera que curte uma diversão a três, está na mira do seu "irmão mais tradicional" em função da similaridade entre os nomes.

O fato curioso é que o 3nder, que conta com mais de 1 milhão de usuários, já está disponível para o iOS há mais de dois anos e preparava seu lançamento no Android. O Tinder, por sua vez, demorou os mesmos 2 anos para reivindicar seu direito pelo final "nder".

A briga, no entanto, parece ser bastante promissora: o 3nder lançou um site chamado Tinder Wants to Kill 3nder ("O Tinder Quer Matar o 3nder"), explicando como sua pequena equipe de oito pessoas resolveu travar uma batalha épica contra o recém-chegado fenômeno, que pertence à Match Group, um conglomerado avaliado em US$ 268 milhões.

Para promover a página, seus criadores também estão promovendo a hashtag #TinderSucksMySocks, ou #TinderChupaMinhasMeias, que, além de fazer uma brincadeirinha com a palavra Socks, também serve para explicar que a equipe do 3nder está tão ocupada com o processo movido pelo Tinder que não tem tempo nem de lavar as próprias roupas – com isso, eles têm que usar meias sujas.

Apesar de corajosos, é difícil imaginar que o pequeno time consiga vencer o Tinder nessa disputa. Primeiro porque os nomes são realmente similares, além de que o 3nder foi lançado depois e conta com uma mecânica muito parecida para encontrar os interessados em relacionamentos – menáges são sempre um assunto bem delicado.

O Tinder ainda não se pronunciou a respeito da disputa judicial.

Cupons de desconto TecMundo: