Como você já deve ter reparado, há pokémons que costumam aparecer com uma frequência muito maior que os demais em Pokémon GO. Zubats, Pidgeys, Rattatas e Weedle são muito mais comuns na sua tela do smartphone do que Gastlys, Dratinis, Snorlax, Scythers e diversos outros. O motivo é o nível de raridade deles, que é traduzido na taxa de aparição no mapa.

O Pokémon Hub fez um guia geral de surgimento de cada monstrinho no mapa, tudo baseado em mais de 100 milhões de dados gerados pelo Poke Radar, dando uma média da taxa de surgimento de cada um deles e qual são os horários nos quais eles mais aparecem, tudo em fuso horário local, ou seja, com a hora exata da sua cidade.

O site não menciona se as informações valem apenas para território americano ou se trata de algo em âmbito global, portanto, eles podem ser um pouco estranhos para nós, brasileiros. Abaixo você confere uma amostra dos mais raros e dos mais comuns.

Os mais comuns

Quais são os pokémons mais comuns e mais raros?

Por mais estranho que pareça, a criatura com maios Spawn Rate é o Pidgey, com cerca de 16%. O Zubat, que era o candidato à vaga, aparece apenas com 6%. Rattatas e Weedles têm, respectivamente, taxa de aparição de 13% e 7%.

Já os mais raros são, como esperado, o Dragonite, Charizard, Kabuto e Gyarados, com Spawn Rate muito abaixo do 1%, algo que os torna os mais difíceis de encontrar durante a sua jornada pokémon.

Vale lembrar que esses dados foram retirados de diversos pontos de conexão, e não necessariamente representam uma mesma área. Ou seja, se perto do seu trabalho há muito Dratinis, pode ser que você seja um dos sortudos que está próximo de um ninho.

Cupons de desconto TecMundo: