Desde que foi lançado, Pokémon GO vem fazendo com que os jogadores se alternem em momentos de amor e ódio. Isso porque, ao mesmo tempo que é divertido e propicia todo tipo de interação entre as pessoas, ele se mostra cruel com a bateria dos celulares. Embora a maioria dos usuários ande apelando aos powerbanks para garantir seus passeios – para a felicidade das fabricantes do acessório –, um fã resolveu combater a situação sem fugir do tema: criou um Pokémon Center feito sob medida para se tornar um ponto de recarga.

Ciente de que nem todo mundo possui uma bateria portátil a tiracolo e que alguns jogadores investem tempo demais na caçada por novos bichinhos virtuais – achados geralmente em meio a centenas de Zubats –, o norte-americano Spencer Kern resolveu dar uma mãozinha bastante generosa aos mestres pokémon que atuam na sua área. Comovido com toda a camaradagem surgida em torno do game mobile, o rapaz utilizou madeira, elementos impressos em 3D e bons conhecimentos em engenharia e elétrica para criar uma Pokébateria comunitária.

Ninguém aí quer perder uma captura por conta de um celular com a bateria esgotada

Suando a camisa

A brincadeira começou com a escolha de um gerador solar Yeti 400 como “coração” do projeto. Geralmente utilizado por Kern para fazer camping, o equipamento foi ligado a um hub USB com dez portas prontas para receber os dispositivos móveis. Essa dupla, sozinha, é capaz de alimentar até 12 smartphones simultaneamente, graças às entradas adicionais que acompanham o próprio gerador. Mesmo com esse poderio, o projeto foi considerado longe de estar finalizado até que recebesse uma carcaça à altura do app da Niantic.

O norte-americano, então, deu início a um diagrama completo do kit, tirando medidas, fazendo cálculos, desenhando as diferentes vistas do objeto e escolhendo os materiais para levar a tarefa adiante. Depois de uma jornada bastante complexa e de um trabalho considerável – que pode ser conferido na íntegra, em inglês, na página do pokéfã –, a criação tomou forma e foi sendo polida até ficar visualmente idêntica ao eterno centro pokémon, sempre presente nos games da franquia da Nintendo nos consoles de bolso.

Conferir o resultado dessa ideia na galeria acima é garantia de um sorriso bobo na cara para qualquer fã de longa data de Pikachu e companhia. Apesar de não trazer uma versão real da Enfermeira Joy para cuidar dos seus bichinhos após uma disputa de ginásio, o aparelho é 100% funcional e foi colocado à prova pelo seu próprio criador, que levou o brinquedinho para um parque da região. Aliando a recarga gratuita dos celulares à fartura de PokéStops por ali, o sucesso foi mais do que garantido – tornando o item uma referência para os jogadores.

Com o Brasil se mostrando até que bem aquém das estatísticas de acidentes e roubos envolvendo Pokémon GO – principalmente quando comparado a algumas ocorrências barra-pesadas no exterior –, será que uma iniciativa dessas daria certo por aqui? O mais provável é que, mesmo com a boa vontade dos brasileiros adeptos do jogo, a presença de uma Policial Jane para garantir a integridade do Pokécenter seja quase inevitável.

Cupons de desconto TecMundo: