Imagem de: Falta de PokéStops incomoda jogadores de Pokémon GO em cidades pequenas

Falta de PokéStops incomoda jogadores de Pokémon GO em cidades pequenas

2 min de leitura
Avatar do autor

Na semana passada, Pokémon GO chegou ao Brasil, e milhares de pessoas de todas as idades e regiões do país começaram a jogar e se divertir. Se você é uma dessas pessoas, deve estar cansado de saber que o sucesso de cada treinador no game está na capacidade de capturar novos monstrinhos.

Para tanto, são necessárias duas coisas: Pokémons disponíveis e pokébolas. Nenhum problema nisso, não é mesmo? A menos que estejamos falando de regiões periféricas e cidades pequenas. Pois é... Treinadores desas localizações estão sofrendo bastante com a falta de PokéStops.

Muitos jogadores de cidades pequenas foram ao Twitter para falar sobre o assunto e criaram a hashtag #PokéStopsforEveryone. Com isso, eles tentam fazer com que a Niantic mude as políticas de criação dos pontos de interesse — permitindo que haja uma divisão melhor deles, com menor concentração nas grandes cidades.

Problema também é visto nas periferias

Como já explicado em outros momentos, os PokéStops foram criados com base em zonas de interesse do Ingress. Até setembro do ano passado, ainda era possível pedir a adição de novos pontos, mas, desde o lançamento de Pokémon GO, isso foi alterado e não permite mais a criação de pontos.

Isso fez com que as regiões centrais e pontos turísticos se tornassem os grandes focos da  Niantic — o que não era um problema no Ingress, mas se tornou em Pokémon GO. Ao mesmo tempo, regiões mais afastadas dos centros (incluindo bairros populosos) ficaram "abandonadas".

Sem PokéStops e sem Pokémons

O game Pokémon GO funciona da seguinte forma: quanto mais treinadores estão caçando em uma região, maior é o número de monstrinhos que surgem ali — por isso há tantos deles nos principais parques das cidades. Logo, quando há menos pessoas jogando, também há menos pokémons.

Como as regiões afastadas e cidades pequenas não possuem PokéStops, muitos treinadores ficam rapidamente sem pokébolas. Aí começa a bola de neve: sem pokébolas para caçar e sem locais para conseguir pokébolas, eles deixam de jogar nessas regiões; com menos gente jogando, menos monstrinhos aparecem.

.......

A Niantic não deu qualquer informação sobre novas aberturas para o cadastro de PokéStops. Não se sabe quando nem se ao menos serão criados novos pontos de interesse para o jogo.

Vale dizer que esse problema não é exclusivamente brasileiro, pois jogadores de zonas rurais e regiões periféricas dos Estados Unidos e de outros grandes países também estariam sofrendo para conseguir encontrar PokéStops.

Será que isso vai mudar algum dia?

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Falta de PokéStops incomoda jogadores de Pokémon GO em cidades pequenas