Como você deve saber, o Pokémon GO não funciona no Brasil através de fontes externas, ou seja, baixando o .apk na internet, por conta da falta de servidores para o país. Em outras palavras, o lançamento em terras tupiniquins depende exclusivamente da abertura da conexão online. Se o game depende completamente de internet, o quanto isso significa para os nossos bolsos?

A resposta é: quase nada. Agradeçam aos desenvolvedores da Niantic pelo baixíssimo consumo de banda, pois mesmo com a troca de informações constantes com o servidor para diversos pontos da jogatina, há poucos megabytes sendo requisitados, sendo algo bem econômico para as pessoas que vão depender dos planos pré-pagos com franquia limitada.

Na primeira foto, vemos o consumo de um jogador que já experimentou o app por uma hora sem parar, ou seja, andando por toda a cidade e aproveitando ao máximo a jogabilidade. O gasto total foi de 21,3 MB, um valor muito abaixo de outros títulos online. Contudo, o gasto médio por hora é de 2 MB a 8 MB, algo bem mais leve.

As informações vieram do exterior. No Brasil, tivemos a chance de jogar durante o pouquíssimo tempo que a conexão esteve online e o consumo foi de apenas alguns kilobytes, como você pode observar na segunda imagem da galeria. Será que as nossas operadoras darão conta de Pokémon GO?

Cupons de desconto TecMundo: