(Fonte da imagem: Reprodução/JogadorPensante)

Glauco Rozner, diretor-geral da marca PlayStation no Brasil, afirmou que a Sony estuda há anos a implantação de uma unidade de fabricação do PS3 em nosso país. As tentativas da empresa sempre acabam frustradas pela quantidade de burocracia e, principalmente, pelo montante abusivo de cargas tributárias que são cobradas sobre os produtos.

No entanto, quando alguém compra um console que não é fabricado no Brasil, o consumidor é obrigado a pagar em torno de 60% a 70% do valor do produto, correspondendo somente à carga tributária aplicada a ele. Segundo o que Rozner disse ao site Olhar Digital, dos R$ 1,4 praticados oficialmente pelo PlayStation 3 aqui no Brasil, quase mil reais seriam apenas decorrentes de impostos e taxas diversas.

Mesmo com essas razões, a Sony conseguiu aprovar junto à Superintendência da Zona Franca de Manaus um projeto que prevê R$ 100 milhões em investimentos em nosso país. Mark Stanley, diretor-geral do PlayStation na América Latina, fez duras críticas ao sistema brasileiro de impostos e afirmou que há um time de advogados batalhando para que a Sony consiga implementar mais conteúdo na PS Store brasileira.

Das grandes empresas do mercado de games, apenas a Microsoft trouxe suas instalações para o Brasil. Isso fez com que o console da empresa tivesse o preço diminuído em até 40%, sendo comercializado oficialmente a partir de R$ 800. Agora só nos resta torcer para que a Sony traga o PS3 para nosso território, para quem sabe podermos aproveitar mais dos recursos da empresa — já de olho na próxima geração.

Fonte: OlharDigital

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: