(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

A placa-mãe é um dos principais componentes de qualquer computador. Ela é a responsável por manter o conjunto “unido” e coordenar tudo o que acontece na máquina. A eficiência em realizar essas tarefas pode ser o diferencial entre um desempenho bom ou ruim de todo o sistema.

A Z87-A é uma placa-mãe desenvolvida para suportar os processadores Intel Core de quarta geração. O modelo utiliza o chipset Intel Z87 e é direcionado para o mercado intermediário de placas mãe. Mas não pense que ela deixa a desejar em termos de recursos. A Z87-A traz diferenciais interessantes, como a BIOS UEFI, Remote GO!, Mem OK!, entre outros.

O modelo é bastante versátil: a Z87-A pode ser direcionada para diversos segmentos diferentes, incluindo estações de trabalho profissionais, jogos e até mesmo entusiastas.

Embalagem

A embalagem da Z87-A não tem nada de muito especial. A caixa é bastante simples, trazendo estampado na frente os principais recursos do modelo. Dentro da caixa, encontramos a placa-mãe e o conjunto de acessórios que acompanha a placa, incluindo os seguintes itens:

  • Manual do usuário;
  • Driver CD;
  • I/O Shield;
  • 2 cabos SATA 6 Gb/s;
  • SLI Bridge (flexível);
  • Q-connectors;

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Aprovado

Visual

A ASUS decidiu trabalhar com um visual diferenciado na sua nova linha de placas-mãe. Por isso, A Z87-A utiliza um tema com predominância da cor dourada. O PCB é marrom, e o slots de conexão se alternam em marrom e amarelo. O dourado fica por conta dos dissipadores de calor presentes na placa.

O ideal seria trabalhar com a mesma tonalidade de cor para todas as peças, mas conseguir isso com metal e plástico é bem difícil, principalmente porque os slots de conexão não podem ser pintados.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

A Z87-A não é Full ATX: ela é um pouco mais estreita. Isso significa que é preciso ter cuidado ao conectar/desconectar o cabo de força de 24 pinos, já que o conector fica em uma parte “flutuante” da placa e longe de qualquer base de apoio.

Ao olharmos mais de perto para a parte que fica próximo ao processador, podemos perceber que, apesar de o processador ser socket 1150, é possível conectar coolers de outros formatos na placa (como o antigo 1155). Uma ótima notícia para quem está trocando de máquina e quer reaproveitar o sistema de refrigeração da geração anterior.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Em torno do soquete da CPU, estão as oito fases totalmente digitais para gerenciar com precisão a energia direcionada ao processador. A placa-mãe também possui dois conectores de energia para cooler caso a sua CPU precise de mais de uma ventoinha — ou bomba de água, no caso de watercoolers.

Conexão de periféricos

Para a conexão de periféricos, a Z87-A possui os seguintes slots de expansão:

  • 1 x PCI Express 3.0 x16 slot - Amarelo (x16);
  • 1 x PCI Express 3.0 x16 slot - Preto (x8);
  • 1 x PCI Express 2.0 x16 slot - Preto (x4);
  • 2 x PCI Express 2.0 x1 slot - Amarelo;
  • 2 x PCI (legacy).

Para a conexão de sistemas de armazenamento, a Z87-A traz seis conectores SATA 3.0 (amarelos), todos posicionados na lateral da placa — ótimo para organizar os cabos dentro do gabinete. A placa não traz nenhum conector SATA 2.0, mas isso não faz diferença, uma vez que o protocolo 3.0 é completamente retrocompatível.

O equipamento também possui seis portas USB 3.0 e oito portas USB 2.0. O fato de a placa-mãe trazer portas USB 3.0 não pode ser considerado um diferencial, uma vez que é uma obrigação da fabricante incluí-las nos equipamentos hoje em dia.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

 Entretanto, a placa da ASUS oferece portas USB compatíveis com o padrão UASP (USB Attached SCSI Protocol), que pode oferecer até 170% mais velocidade na transferência de dados, principalmente entre unidades de armazenamento.

Essa placa-mãe suporta até quatro pentes de memória DDR3, totalizando 32 GB RAM. A velocidade pode ser de até 3.000 MHz, em modo overclock.

Chipset Z87

O Chipset Intel Z87 foi lançado em conjunto com a quarta geração de processadores Core da Intel. O modelo oferece uma série de vantagens em relação às versões anteriores de chipsets.

Uma das principais novidades presentes nessa versão é o Flex IO, uma característica que dá mais flexibilidade aos fabricantes de placas-mãe. Isso porque até a geração anterior o chipset trazia um número fixo de portas USB e SATA. Agora, os fabricantes podem programar o funcionamento de algumas dessas conexões independentemente.

(Fonte da imagem: Divulgação/Intel)

Um exemplo prático disso é que o fabricante pode adicionar mais portas de conexão USB 3.0, por exemplo, sem precisar depender da instalação de um controlador externo na placa.

UEFI BIOS

A UEFI BIOS instalada na Z87-A oferece um modo rápido e intuitivo de gerenciamento do sistema. A BIOS possui uma interface gráfica completamente amigável que pode ser controlada com o mouse e oferece ferramentas completas de controle que podem ser utilizadas por qualquer um sem muita dificuldade.

Para aqueles que preferem ter um controle maior sobre as funções da BIOS, também é possível alternar para o modo avançado, que oferece uma interface mais próxima ao modelo tradicional.

Modo básico

O modo básico, ou EZ Mode, oferece ferramentas de configuração mais automatizadas, para facilitar a vida daqueles que não possuem muita experiência com esse tipo de modificação.

A tela é bem dividida: na parte superior é possível ver um resumo da configuração da máquina, incluindo modelo de processador instalado, e memória total. Logo abaixo, um pequeno sistema de diagnóstico mostra as informações sobre temperatura da CPU, velocidade dos coolers instalados e modelos de placas de memória. Um menu drop down ao lado dos coolers oferece um modo para alterar o sistema de funcionamento deles.

(Fonte da imagem: Divulgação/ASUS)

O principal diferencial vem a seguir: a categoria “System Performance” oferece três configurações de sistema diferenciadas: “Power Saving”, “Normal” e “ASUS Optimal”. Ao selecionar cada uma delas, um gráfico de três pontas mostra como fica o equilíbrio do sistema entre silêncio, desempenho e eficiência energética — basta selecionar aquele que mais atenda às suas necessidades.

Na parte inferior da tela é possível selecionar qual será o ponto de partida da máquina: CD, pendrive ou HD. Alternar o dispositivo de boot também é simples, basta arrastar os itens com o mouse e mudar a ordem deles.

Modo Avançado

O modo avançado segue o padrão já tradicional de BIOS ao qual estamos mais acostumados. A parte superior traz as categorias de configuração — basta clicar na aba específica para ter acesso a todos os recursos do computador.

O destaque aqui fica por conta da categoria AI Tweaker, que permite ajustes complexos do funcionamento da máquina. Caso você pretenda fazer overclock no seu computador, vai gostar de saber que aqui é possível regular precisamente a voltagem da CPU e dos demais componentes.

(Fonte da imagem: Divulgação/ASUS)

O modo avançado também permite que você crie perfis de overclock diferenciados e renomeie as portas de conexão SATA livremente: ideal para manter o seu computador mais organizado.

BIOS Direct Key e recursos para Windows 8

Um recurso interessante apresentado pela ASUS nessa motherboard é o Direct Key, uma tecla encontrada na placa-mãe que, ao ser pressionada, leva você direto para a tela de configuração do computador, evitando a necessidade de reiniciar a máquina e pressionar repetidamente a tecla del.

Isso é extremamente útil nos computadores modernos com Windows 8 e um disco SSD instalado, em que o tempo de boot é extremamente rápido.

Mas e se a placa-mãe estiver trancada dentro do gabinete? Como pressionar essa tecla? Simples, basta conectar um switch externo ao jumper DRCT encontrado na placa-mãe. Uma dica da própria ASUS é utilizar o botão reset para fazer isso. Depois, sempre que você pressionar essa tecla, a máquina vai ligar e entrar automaticamente na BIOS.

(Fonte da imagem: Divulgação/ASUS)

Esse acesso rápido à BIOS da máquina pode ser acessado também pelo computador, a partir do sistema operacional. Para isso, basta acessar a opção “ASUS Boot Setting” e clicar em DirectBIOS para reiniciar a máquina diretamente na tela de configuração.

Para completar, o software Probe II Sense permite que você monitore a situação do sistema a partir de um ícone dinâmico localizado na Tela Iniciar do Windows 8, acompanhando voltagens e temperaturas do sistema.

ASUS Remote GO!

O ASUS Remote Go! Permite que você controle o seu computador através de outros dispositivos, inclusive móveis. A função Remote Desktop permite que você acesse a sua máquina remotamente pelo endereço IP, ou até mesmo transforme o seu smartphone ou tablet em uma segunda tela. A função não exige configurações complicadas; basta instalar o software no computador e baixar o aplicativo móvel para Android ou iOS.

Outra função oferecida pelo Remote GO! é o DLNA Media Hub. Através desse recurso, é possível transformar o computador em uma central de entretenimento que transmite música, vídeo e imagens para qualquer dispositivo compatível com o DLNA encontrado na mesma rede.

(Fonte da imagem: Divulgação/ASUS)

A ferramenta File Transfer facilita a troca de arquivos entre os dispositivos móveis e o seu computador. Basta acessar o aplicativo da ASUS no smartphone ou tablet e escolher quais arquivos deseja transferir. Tudo de forma simples e descomplicada.

Dual Intelligent Processors 2

A ASUS incluiu na Z87 o sistema Dual Intelligetnt Processors 2, que consiste em dois chips de processamento dedicados e independentes. O primeiro é o EPU (Energy Processing Unit) e o segundo é o TPU (TurboV Processing Unit).

Essa nova geração proporciona voltagens mais precisas aos componentes, permitindo ajustes finos no sistema, o que garante overclocks mais precisos e flexíveis. Tudo para garantir mais estabilidade e eficiência energética.

(Fonte da imagem: Divulgação/ASUS)

O VRM, ou módulo regulador de voltagem, é um dos principais componentes de uma placa-mãe, pois ele é o responsável por fornecer a energia necessária para o processador funcionar de forma adequada. Para realizar essa tarefa, a Z87 conta com o controlador DIGI+, que fica próximo ao soquete do processador, embaixo de um dos dissipadores dourados.

MemOK!

Caso o seu computador não ligue ou esteja apresentando telas azuis da morte, o problema pode ser na memória instalada. A Z87 traz uma ferramenta para testar essa função de forma fácil e rápida: trata-se do MemOK!, um botão que fica próximo aos slots de memória. Bata pressioná-lo e aguardar pelo diagnóstico do sistema.

AI Suite 3 e overclock

O ASUS Ai Suite 3 está bem mais completo. A interface oferece ferramentas avançadas de controle de praticamente todas as funções do computador. A parte mais interessante do aplicativo é que a interface é bastante amigável, com ilustrações de muito bom gosto que facilitam a alteração dos itens.

Quem não tem experiência com overclock e planeja entrar nesse mundo vai se sentir confortável com as opções oferecidas pelo AI Suite 3. O “TurboV EVO” permite o incremento preciso da velocidade do processador, incluindo frequência e voltagem dos componentes.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

O Ai Suite 3 também apresenta uma função de auto tunning, que aumenta o poder do seu computador automaticamente com o clique de um botão. Ao selecionar essa opção, a máquina executa uma série de testes de stress para verificar a estabilidade do sistema. Ao selecionar a opção “extreme”, o auto tunning tentará “espremer” toda a capacidade do computador, elevando as frequências ao máximo e rodando testes de stress para testar a estabilidade do sistema.

Isso poderá gerar telas azuis e travamentos na máquina, já que o software vai levar o sistema até os seus limites mais extremos. Caso isso aconteça, a frequência será diminuída e testada novamente, até que o computador fique estável.

Overclock

Nós realizamos alguns testes com essa função e obtivemos bons resultados. Veja como foi:

O processador que utilizamos nos testes foi um Intel Core i7 4770K de 3,5 GHz. Utilizando o Auto Tuning, foi possível elevar a frequência da CPU para 4,3 GHz (um aumento de 16%) sem muita dificuldade. O sistema apresentou um pouco de instabilidade e a máquina reiniciou sozinha, alterando a frequência para 4,1 GHz.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Depois disso, conseguimos utilizar a máquina sem problemas e com certa estabilidade, mesmo constatando que o cooler “stock” da Intel não é o mais adequado para overclocks, já que a temperatura se estabilizou na casa dos 95 graus, algo que não é muito recomendável para o dia a dia.

Vale lembrar que, nesse processo, a GPU Intel HD Graphics 4600 também recebeu um aumento de 8% em sua frequência.

Com isso, podemos concluir que isso é um ótimo resultado para um recurso que regula o sistema automaticamente.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Ficou claro que, antes de realizar qualquer overclock na máquina, é preciso garantir que o processador tenha um sistema de refrigeração adequado. Caso contrário, a CPU e outros componentes podem acabar sendo danificados. Se tivéssemos colocado um sistema de refrigeração mais robusto, certamente seria possível atingir um resultado muito melhor sem muita dificuldade.

Sistema inteligente de coolers

O AI Suite 3 também oferece um sistema inteligente de controle dos coolers, o Fan Xpert 2. A sua função é interessante: o aplicativo detecta automaticamente o estilo de trabalho do cooler instalado em sua máquina e regula a velocidade e a potência dos componentes: tudo para encontrar o perfeito equilíbrio entre consumo de energia, barulho e eficiência energética.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Sistema de som

O chip de som instalado da ASUS Z87-A é fabricado pela Realtek, o mesmo encontrado em diversos outros modelos da fabricante. Apesar de não trazer nenhum recurso diferente do que já estamos acostumados, o sistema de até oito canais (7.1) possibilita uma ótima experiência sonora.

O painel de controle instalado no sistema operacional permite o controle total das principais funções e inclui uma série de efeitos sonoros interessantes, desde simuladores de ambiente até configurações de equalização de som para estilos musicais diferentes.

O painel traseiro da placa-mãe possibilita a conexão de cada um dos canais de forma independente através de conectores P2. Além disso, a placa também oferece um conector de áudio óptico e conexão HDMI.

Reprovado

Não é full ATX

O tamanho da placa pode ser pequeno inconveniente na hora da montagem. A ASUS economizou alguns centímetros na largura da placa, não deixando espaço para os suportes laterais.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Isso significa que é preciso ter muito cuidado na hora de conectar o cabo de energia e demais conectores que ficam nesse lado da placa para não causar acidentes e acabar danificando o equipamento.

Testes de desempenho

Para testar o desempenho da placa-mãe, nós executamos alguns aplicativos de benchmark e comparamos os seus resultados com aqueles obtidos em outra placa, testada sob as mesmas condições e com o mesmo conjunto de hardware, que consistem em:

  • CPU: Intel Core i7-4770K - 3,5GHz;
  • RAM: 8GB DDR3 1.333 MHz;
  • SO: Windows 8 Pro.

3DMark

O 3D Mark é, talvez, o mais conhecido software de benchmark do mercado. No mundo todo, pessoas utilizam esse programa para medir o desempenho de suas máquinas em aplicações 3D em várias plataformas diferentes. A versão que nós testamos está disponível no Steam.

Em pontos. Quanto mais, melhor. (Fonte da imagem: )

Cinebench

O Cinebench é um teste de desempenho que analisa o desempenho da máquina utilizando os mesmos processos gráficos avançados do cinema. O aplicativo utiliza uma série de algoritmos avançados para espremer toda a potência disponível no computador.

Vale a pena?

Comprar uma placa-mãe não é uma tarefa fácil, já que é ela quem vai dar suporte ao seu sistema. Ao pensar em montar um computador, você precisa considerar qual será o uso principal da máquina e, a partir disso, escolher os componentes que se adequam à sua função.

A ASUS Z87-A é uma placa intermediária, que não oferece todos os recursos dos modelos top da fabricante, mas tem o suficiente para garantir um ótimo desempenho tanto para usuários “normais” quanto para gamers e até mesmo entusiastas que procuram uma placa com ótimos recursos de overclock.

Realizar overclocks, inclusive, é um dos pontos fortes dessa placa. O sistema de gerenciamento de energia é extremamente eficiente, e a função “auto tuning” aumenta o poder da máquina com apenas um clique — ideal para quem quer fazer overclocks de maneira simples e rápida. É claro que realizar essas alterações manualmente é mais eficiente, mas o modo automático se mostra uma mão na roda para quem quer desempenho sem dor de cabeça.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

A UEFI BIOS não é exatamente uma novidade nas placas da ASUS, mas deve ser considerada na hora da escolha. O grande número de funções que ela oferece proporciona um controle maior na hora de gerenciar os recursos da placa. As funções extras, como o acesso remoto e o suporte ao DLNA trazidos pelo Remote GO!, são excelentes diferenciais.

As funções da placa, entretanto, acabam ficando um pouco ofuscadas pelo preço. Enquanto nos Estados Unidos esse modelo pode ser encontrado por US$ 149 (cerca de R$ 327, sem impostos), no Brasil a situação é diferente. O modelo está à venda no comércio brasileiro por preços que chegam a R$ 900, bem mais que o dobro do preço da placa nos Estados Unidos. Desse modo, antes de comprar nunca deixe de pesquisar muito.

A ASUS Z87-A é uma ótima placa-mãe, sem sombra de dúvidas. Ela oferece muitos recursos interessantes e vai garantir a estabilidade do seu computador por um bom tempo, graças à qualidade de construção e dos componentes. É uma ótima escolha para quem não quer investir muito em um modelo top de linha, mas não quer abrir mão de recursos mais avançados.

Este produto foi cedido para análise pela ASUS.

Cupons de desconto TecMundo: