A GTX 670 é o terceiro modelo da linha atual de placas da NVIDIA. A GPU é baseada na arquitetura Kepler, mais precisamente no chip de código GK 104. Além de trazer novos recursos, a nova arquitetura consegue melhorar outros já existentes, como a interface de memória PCI Express 3.0, que pode transferir dados com até o dobro de velocidade da geração anterior.

(Fonte da imagem: Divulgação/MSI)

A placa também suporta nativamente todos os últimos recursos mais avançados do DirectX 11, incluindo aceleração de vídeo em alta definição e Tessellation. Tudo isso para garantir a melhor qualidade de imagem possível. O novo sistema de anti-aliasing remove os serrilhados das imagens sem deixar os aplicativos mais lentos.

O Adaptive Vertical Sync ajuda a melhorar a performance dentro dos games, fazendo com que a sincronização vertical da tela seja desabilitada quando o sistema precisa de mais poder. Através disso, é possível ganhar mais fluência dentro dos aplicativos.

Essa placa combina alto desempenho e uma excelente eficiência energética. Ela possui o recurso GPU Boost, que pode aumentar sua capacidade dinamicamente em momentos de necessidade, garantindo muito mais força quando necessário e economizando energia quando não é preciso utilizar todo o poder do equipamento.

PhysX

O PhysX é um sistema de aceleração de física em que a placa pode controlar animações e efeitos especiais com mais precisão. Antes de esse recurso ser adicionado ao hardware da NVIDIA, todo o processamento pesado necessário pelos cálculos de física ficava a cargo da CPU principal do computador.

Com o PhysX ativado, as placas de vídeo podem executar animações mais complexas sem que isso sobrecarregue o sistema.

Especificações

Conteúdo da embalagem

A caixa da GeForce GTX 670 Power Edition da MSI é grande. A parte frontal da caixa abre para cima e exibe uma janela em que é possível ver a placa. Na tampa, são mostradas as funções e recursos exclusivos do componente.

Dentro da caixa, temos uma tampa protetora plástica e, no centro do berço de isopor antiestático, encontramos a placa. Na parte lateral, encontramos dois cabos de força e um adaptador DVI para VGA.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Embaixo de tudo encontram-se os folhetos e manuais de consulta rápida e um CD de instalação com os drivers e o software Afterburner.

Design da placa

Assim que removemos a MSI GeForce GTX 670 Power Edition da caixa, já percebemos o desenho exclusivo do dissipador de calor. A parte que segura os dois imensos ventiladores do sistema TwinFrozr 4 possui detalhes em preto e azul, dando um visual muito elegante para a peça.

(Fonte da imagem: Divulgação/MSI)

Logo abaixo das ventoinhas, podemos reparar no imenso dissipador de calor que cobre a placa inteira. No centro da placa — onde fica a GPU —, podemos ver os heatpipes que se dividem por toda a extensão do componente, dando um visual bonito e muito interessante.

A placa não é maior que a média encontrada no mercado. Ela ocupa dois slots dentro do gabinete e possui quase 30 centímetros de comprimento. Na parte frontal, encontramos dois conectores DVI, um conector HDMI e um conector DisplayPort. Sobre eles, uma grelha para a captação de ar.

(Fonte da imagem: Divulgação/MSI)

Assim como a maioria das placas dessa geração, a GTX 670 da MSI possui dois conectores de energia de seis pinos na parte lateral. Na outra extremidade, encontram-se as duas portas de conexão para SLI.

Recursos exclusivos da placa

A placa MSI conta com um pequeno overclock de fábrica. O clock da placa já vem travado em 1.020 MHz, mas ele pode atingir até 1.090 MHz com o Boost Clock ativado. A placa também carrega 2 GB de memória GDDR5 trabalhando a 256 bits e com o clock marcando 6.008 MHz.

A GTX 670 da MSI possui um sistema de refrigeração que promete ser eficiente e, ao mesmo tempo, silencioso: o Twin Frozr IV. A novidade desse sistema de arrefecimento é o recurso Dust Removal Technology, que faz com que as duas ventoinhas da placa girem ao contrário por 30 segundos todas as vezes que você liga o computador. Dessa maneira, elas removem o pó que se acumula sobre os dissipadores.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Além de trabalhar com o PCI Express 3.0, que garante até o dobro do desempenho da geração anterior, a placa da MSI utiliza componentes de qualidade na sua construção. Um exemplo disso são os capacitores sólidos utilizados na placa. Isso garante uma durabilidade muito maior, mesmo com overclock.

O Live Update 5 é outro recurso exclusivo da MSI que mantém a BIOS da placa atualizada automaticamente, checando as versões na internet e evitando que você corra riscos desnecessários ao tentar atualizar o equipamento por conta própria.

A linha Power Edition da MSI permite que a voltagem dos componentes seja incrementada radicalmente. Com isso, é possível fazer overclocks muito maiores do que em outros modelos. Segundo a fabricante, esse sistema funciona bem porque toda a placa é projetada para aguentar a carga, fazendo com que exista mais estabilidade dentro dos aplicativos.

Afterburner

A MSI desenvolveu um software chamado Afterburner. Com ele, você pode executar diversas alterações avançadas na placa, inclusive overclock. Para isso, o software permite que você ajuste a velocidade dos clocks da placa e a voltagem dos componentes.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Além disso, o Afterburner também possui ferramentas exclusivas de benchmark. Através disso, é possível testar os limites da placa logo depois de efetuar as alterações. Isso garante que você evite problemas mais sérios, caso alguma modificação não tenha ficado adequada.

O software da MSI também permite que você controle os coolers da placa, fazendo com que eles aumentem a rotação em momentos específicos, como ao atingirem alguma temperatura-chave determinada por você.

Configurações da máquina de testes

Agora, vamos ao que interessa: os testes.

  • CPU: Intel Core i7 920 (primeira geração);
  • Memória: 6 GB RAM Triple Channel;
  • SO: Windows 7 Professional 64-bits.

Todos os testes foram executados na resolução Full HD, ou seja, 1920x1080. Os games foram configurados para rodar com o máximo de detalhes possível, sendo que todos eles estavam com todas as atualizações instaladas, incluindo pacote de texturas, como é o caso de Crysis 2.

Batman: Arkham City

Batman: Arkham City utiliza a Unreal Engine 3 para reproduzir o clima sombrio do mundo do Homem-Morcego. Apesar de ser o mesmo motor utilizado no primeiro jogo, essa versão possui recursos gráficos mais avançados, como Tessellation. Juntando isso com o mundo aberto e grande para ser explorado, temos um jogo que pode exigir bastante das placas de vídeo.

O segundo teste mostra os recursos de PhysX ativados. Como ele é exclusivo das placas NVIDIA, somente elas foram testadas. 

Crysis 2

O motor de Crysis 2 é a CryENGINE 3, desenvolvido pela Crytek. Essa engine gráfica consegue ser superior à anterior (utilizada no primeiro Crysis) em vários aspectos. Além de oferecer uma qualidade gráfica superior, ela é otimizada e oferece um desempenho melhor.

Em nossos testes, nós utilizamos a resolução 1920x1080 com os gráficos na melhor configuração de qualidade possível, incluindo o patch de atualização que permite ao jogo utilizar o DirectX 11 e o pacote de texturas que tem por objetivo melhorar a qualidade gráfica do game.

Battlefield 3

Battlefield 3 é um jogo de tiro em primeira pessoa com excelentes gráficos. Os detalhes, principalmente no momento em que a ação é frenética, são impressionantes. O game utiliza quase todos os recursos mais modernos das placas de vídeo atuais, sendo um ótimo “termômetro” para medir a qualidade das VGAs.

Total War: Shogun 2

Total War: Shogun 2 é um jogo de estratégia em que o jogador deve controlar os exércitos japoneses em guerra no período feudal. Por trazer muitos soldados simultaneamente em campo de batalha, o jogo acaba exigindo muito das placas gráficas, principalmente pela grande riqueza de detalhes mostrados.

Metro 2033

A história de Metro 2033 se passa em um futuro pós-apocalíptico. Depois de uma guerra nuclear, o mundo tenta se reerguer entre as cinzas da destruição. O jogo também é conhecido por exigir força bruta das placas de vídeo devido aos recursos gráficos presentes no título.

F1 2012

F1 2012 é o mais novo capítulo do game de corrida produzido pela Codemasters. O jogo reproduz com extrema fidelidade as pistas e os carros de todas as equipes que participam do campeonato de automobilismo mais famoso de todos.

3D Mark 11

O 3D Mark é, talvez, o mais conhecido software de benchmark do mercado. No mundo todo, pessoas utilizam esse software para medir o desempenho de suas máquinas. É claro que não poderíamos deixar de testar nosso equipamento com este aplicativo.

Para efetuar os testes, nós utilizamos a versão Basic do 3D Mark 11. Os exames foram feitos no modo-padrão, ou seja, nenhuma configuração foi alterada antes de rodar os testes.

FurMark

FurMark é um aplicativo que tem como objetivo principal estressar as placas de vídeo em busca de falhas no hardware. O programa também leva a placa à sua máxima temperatura de trabalho. Com isso, é possível medir a temperatura máxima atingida e o ruído emitido pela peça.

O sistema de arrefecimento da placa é semelhante ao encontrado nas placas da ASUS que testamos recentemente. As duas ventoinhas são posicionadas sobre o grande dissipador de calor que cobre toda a dimensão da placa.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Durante os testes de stress, a placa atingiu cerca de 75 graus de temperatura máxima, mantendo-se estável depois disso. Apesar da alta temperatura, os ventiladores não fazem muito barulho, fazendo dessa placa um equipamento relativamente silencioso.

O único problema disso é que todo o ar quente que sai da placa fica dentro do gabinete, portanto é recomendado um bom sistema de arrefecimento para o sistema como um todo.

Vale a pena?

A GeForce GTX 670 da MSI é uma placa surpreendente. A NVIDIA acertou em cheio com o desenvolvimento da arquitetura Kepler. Durante os testes, vimos que mesmo as placas top de linha da concorrência enfrentam uma competição difícil contra a GTX 670.

F1 2012 (Fonte da imagem: Reprodução/Steam)

A placa possui um design bonito e agradável, além de não ocupar mais do que dois slots dentro do computador. O sistema de refrigeração é eficiente e silencioso: uma característica que deve ser levada em conta na hora de adquirir placas de vídeo.

O consumo de energia fica na média das placas top, que é de 200 watts. Portanto, uma fonte poderosa de pelo menos 550 watts é recomendada para que o modelo funcione adequadamente e não sobrecarregue o sistema.

Total War: Shogun 2 (Fonte da imagem: Reprodução/Steam)

A MSI, assim como a maioria dos fabricantes, inclui junto com a placa um software de gerenciamento próprio. No caso deste componente, é o Afterburner. Com ele, é possível executar diversas alterações de desempenho, incluindo overclock e até mesmo incremento de voltagem, tudo para garantir que a taxa de quadros por segundo seja sempre alta.

A banda de memória na GTX 660 trabalha a 192 bits e, nesse modelo, ela funciona a 256 bits. Essa pequena diferença se faz presente em alguns testes, principalmente naqueles aplicativos que possuem texturas em alta resolução.

(Fonte da imagem: Divulgação/MSI)

O preço está na média. Aqui no Brasil, é possível adquirir a MSI GeForce GTX 670 Power Edition por cerca de R$ 1.300 — pouco mais de R$ 200 a mais que a GeForce GTX 660 Ti. O valor do equipamento nos Estados Unidos fica na casa dos US$ 389 (cerca de R$ 790, sem impostos).

Isso mostra que a placa não é barata, mas cumpre o que promete e pode oferecer um desempenho excelente nos games desta e possivelmente da próxima geração, graças ao conjunto de recursos que ela carrega.

A placa é capaz de oferecer um gameplay estável e fluente em resoluções Full HD. Contudo, se você planeja ir além desse limite de resolução, talvez seja interessante procurar um modelo mais poderoso de GPU.

Para finalizar, a MSI GeForce GTX 670 Power Edition é uma ótima placa, possui um design muito elegante, não esquenta muito e é relativamente silenciosa. Aliada a um computador com um processador de última geração, certamente ela fará parte de uma configuração excelente para jogos que deixará qualquer gamer feliz por um bom tempo.

Fonte: rbmods, Guru3D, HardwareCanucks, TweakTown, TechPowerup, NVIDIA, HardWare.fr, BeHardware, MSI

Cupons de desconto TecMundo: