Desde o anúncio do DirectX 12, entusiastas e gamers do mundo todo ficaram ansiosos por uma ferramenta de benchmark para testar um pouco do potencial gráfico da nova API.

Após longos meses de desenvolvimento com parceiras como AMD, Intel, NVIDIA e Microsoft, a Futuremark finalmente libera a versão final do benchmark Time Spy.

O novo teste vem colocar as novas placas para processar uma grande quantidade de elementos gráficos que abusam das novas funcionalidades do DirectX 12. Na demonstração do novo benchmark, o jogador acompanha uma personagem revisitando vários dos testes prévios do 3DMark em um cenário repleto de aquários que contêm as cenas antigas.

De acordo com a informação oficial da Futuremark, o Time Spy foi construído do zero, aproveitando as principais novidades da API da Microsoft. Na prática, isso quer dizer que temos aqui um teste com suporte para computação assíncrona, multi-adaptador explicito e multi-threading.

Como era de se esperar, a ferramenta obtém acesso de baixo nível, aproveitando todos os recursos do hardware. O Time Spy se faz especialmente interessante para testar as placas de última geração (GTX 10 e RX 400), uma vez que esses chips já estão otimizados para o DX 12, mas ele também funciona tranquilamente com algumas placas de gerações anteriores.

Testes rápidos

Aproveitando o lançamento do novo benchmark, nos resolvemos rodar alguns testes rápidos com algumas placas de nosso laboratório. Essas verificações iniciais visam apenas evidenciar o potencial de algumas placas com a nova ferramenta, de modo que não devem ser usadas como único referencial de comparativo entre os produtos citados.

Nossa análise foi feita com o teste padrão do Time Spy, ou seja, sem alterações de resolução, texturas, filtros e outros elementos gráficos. Para essa primeira análise, usamos os drivers mais recentes da AMD e da NVIDIA, que foram instalados em nossa máquina habitual de testes. Confira as configurações do computador utilizado:

Máquina de testes

  • Sistema: Windows 10 Pro
  • CPU: Intel Core i7-6700K
  • Placa-mãe: GIGABYTE Z170-X Gaming G1
  • Memória: 16 GB RAM Corsair DDR4 2133
  • SSD: Corsair Neutron XT 240 GB
  • HD: 3 TB Seagate ST3000M001
  • Fonte: Corsair RM1000
  • Driver Radeon: 16.7.2
  • Driver NVIDIA: 368.81

Resultados

Conclusão

O novo benchmark Time Spy se mostra muito bem sucedido ao mesclar testes gráficos (são dois testes desse tipo que colocam o chip gráfico para trabalhar arduamente) e de processamento bruto (o qual é realizado para averiguar as capacidades da CPU).

Usando uma combinação adequada das mais diversas tecnologias gráficas do DirectX 12, o benchmark Time Spy se mostra uma ferramenta apropriada para as atuais placas gráficas, bem como apto para colocar produtos do futuro sob grande estresse.

Certamente, a Futuremark acertou novamente no desenvolvimento de mais um benchmark que deve ser usado em diversas análises no mundo todo. Ficamos bastante surpresos com os números obtidos em nossas primeiras verificações, principalmente pelo desempenho obtido na Radeon RX 480. Todavia, ainda é cedo para tirar quaisquer conclusões.

Você pode baixar o 3DMark pelo Steam ou diretamente pelo site da Futuremark. Vale a pena contar com o software em sua máquina se você costuma realizar muitos upgrades e quer fazer suas próprias análises. Se você já teve a oportunidade de testar o Time Spy, aproveite o espaço dos comentários para compartilhar suas impressões e resultados.

Cupons de desconto TecMundo: