Thalita e Marcos Cardoso, donos do site Mega Filmes HD, foram soltos pela Polícia Federal (PF) no último sábado 28/11. As informações são do advogado do casal, Thiago Bellucci, que conversou com o site G1. Ele explicou que a dupla foi solta 10 dias depois da sua prisão no interior do estado de São Paulo e já voltou para sua cidade de residência.

A soltura foi determinada pela delegada Érika Coppini, da PF de Sorocaba-SP, uma vez que a dupla pode responder ao processo em liberdade. Desde o dia 18 deste mês, quando Thalita e Marcos foram presos, o advogado tentou revogar a prisão preventiva e soltá-los por meio de habeas corpus repetidas vezes, mas não obteve sucesso. A PF liberou o casal por já ter colhido os depoimentos necessários e já ter tirado o site do ar.

Segundo estimativas da PF, o site conseguia gerar R$ 70 mil de lucro por mês por meio de 60 milhões de visualizações mensais em suas páginas. 85% dos visitantes eram brasileiros, e países como Portugal e Japão representavam boa parte do restante. O site era o maior canal de pirataria da América Latina.

O casal admitiu o crime e disse que também fazia o mesmo no Japão, onde moraram por alguns anos. Segundo o advogado, eles “não sabiam que o caso era tão grave”. Agora, eles vão responder por violação de direitos autorais e associação criminosa.

Ainda não se sabe se a Operação Barba Negra da PF — que resultou na prisão de Thalita e Marcos Cardoso — ainda terá novas fases para derrubar outros sites brasileiros de pirataria. Contudo, é bem provável que isso aconteça muito em breve.

Mesmo com os baixos preços do mercado de streaming, a pirataria ainda é atraente no Brasil? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: