Os estúdios de Hollywood não tiveram muito sucesso até hoje em tentar combater a pirataria. A última tentativa, de tentar regular o que os usuários baixam e culpar diretamente cada um que fizesse um download ilegal também não deu certo. Agora os estúdios planejam mudar o “alvo”, conforme indica um documento vazado nesta semana.

Os relatórios, obtidos pelo site Crikey, são da Australia Screen Association e citam empresas como Disney, Paramount, Sony, Universal, além da Motion Pictures Association. De acordo com o texto, a Australia é classificada com um dos países que mais contribuem para a pirataria, tendo altos índices de download por habitante.

A ideia de Hollywood, dessa forma, não seria mais brigar com sites ou usuários, mas sim com os provedores de internet. O projeto é chamado de “pirataria preventiva” e daria aos estúdios o direito de criminalizar os provedores que deixassem os seus usuários baixarem conteúdo ilegal.

Em outras palavras: caso você baixe um arquivo ilegal, a culpa será do seu provedor. Para evitar punições, seu provedor poderia impedir você de baixar determinados arquivos, independente de onde eles estejam hospedados. Você simplesmente deixaria de ter acesso a eles. A ideia ainda está em discussão e não há previsão de implantação da metodologia.

Cupons de desconto TecMundo: