Maioria dos apps populares para iOS e Android já foi hackeada. (Fonte da imagem: Reprodução/Arxan)

Estudo divulgado na última segunda-feira (20) mostra que a esmagadora maioria dos aplicativos oferecidos para iOS (iPhone, iPod Touch e iPad) e Android já sofreram algum tipo de alteração indevida, ou seja, já foram hackeados.

A modificação, segundo informa a empresa especializada em segurança Arxan, pode incluir desde uma simples versão sem publicidade de um app pago a até mesmo a redistribuição da aplicação com algum malware embutido.

O alvo das pesquisas foram 230 aplicativos: os 100 principais tanto da App Store (Apple) quanto da Play Store (Google), além de 15 gratuitos mais populares de cada uma duas lojas virtuais. O resultado é alarmante: na loja da Apple, 92% dos aplicativos pagos já foram hackeados; no Android, 100% das aplicações avaliadas já sofreram algum tipo de modificação indevida.

Os aplicativos gratuitos parecem não ser o alvo favorito dos hackers: 40% dos analisados para iOS e 80% daqueles para Android haviam sido hackeados.

Prejuízo para o desenvolvedor

As principais consequências apontadas pela pesquisa são a perda de receita por parte dos desenvolvedores e até mesmo o roubo do código-fonte de seus aplicativos. Além disso, a queda de reputação da marca e também a questão da segurança do aparelho em que o app é instalado também geram alarde.

AmpliarInfográfico da Arxan mostra um panorama geral sobre as mudanças indevidas em apps para portáteis. (Fonte da imagem: Reprodução/Arxan)

Fontes: Network World, Arxan

Cupons de desconto TecMundo: