Um grupo de empresas dos Estados Unidos está tentando criar leis que proíbam os usuários norte-americanos de acessarem alguns sites. Segundo o documento que pede a alteração na legislação, muitas páginas na internet são utilizadas para disseminação de pirataria e precisam ser bloqueadas para evitar danos financeiros aos detentores dos direitos autorais.

Chamado de “Stop Online Piracy Act” (Ato pela Paralização da Pirataria Online), o documento vem gerando controvérsias, pois há uma série de usuários que considera o bloqueio de páginas via DNS, uma forma de censura (da mesma maneira que o governo norte-americano considera os bloqueios de sites na China).

Ao todo, 29 empresas de tecnologia endossam as campanhas, incluindo algumas das mais conhecidas desenvolvedoras de softwares e fabricantes de eletrônicos. Confira agora quais são as dez principais representantes do “Stop Online Piracy Act”.

  • Adobe;
  • Apple;
  • AVG;
  • Corel;
  • Dell;
  • Intel;
  • Kaspersky;
  • McAfee;
  • Microsoft;
  • Symantec.

Cupons de desconto TecMundo: