O Pinterest pode não estar entre as redes sociais mais populares em território brasileiro, mas, em outros países, como nos Estados Unidos, o site de compartilhamento de fotos é muito difundido. Conhecido por oferecer um álbum de recortes online, com quadros de inspirações e imagens de variados assuntos que você pode salvar e replicar para influenciar outras pessoas, esse é um ambiente digital feito para compartilhamento de fotografias com a comunidade.

Nos últimos quatro anos, o CEO, Ben Silbermann, fez com que o Pinterest deixasse de ser somente um grande scrapbook virtual para figurar entre as cinco redes sociais mais populares e amadas dos EUA – aproximadamente um quinto dos adultos online possui cadastro no site. Isso abre margem para novos negócios na rede, com um público cada vez mais crescente e que é principalmente feminino (80% dos usuários são mulheres).

O Pinterest vai gerar as suas primeiras receitas somente nesse ano, apesar de ter sido lançado em março de 2010, ao cobrar anunciantes para promover os seus produtos aos milhões de entusiastas do site. Há um nicho específico no Pinterest e que pode ser realmente interessante para determinados mercados, já que os quadros com inspirações de casamentos, dicas de decoração, viagens de férias, moda e faça você mesmo são os mais populares da rede.

Para termos noção, esses anúncios podem gerar mais de US$ 500 milhões em 2016, de acordo com as estimativas de Michael Patcher, da Wedbush Securities. Com quase 240 funcionários e aproximadamente US$ 564 milhões de investimento em capital de risco, o Pinterest está entre as start-ups mais bem-sucedidas dos últimos anos e tem muito a provar com os seus anúncios. Entretanto, apesar de ser popular nos EUA (segunda maior rede depois Facebook), o site possui menos de 10% do share internacional de social media.

O Pinterest no Brasil

No nosso cenário, o site tem crescido especialmente depois de o Pinterest ter aberto um escritório em São Paulo, no início do ano. O brasileiro gosta muito de internet e de interação, aspectos que o site pretende atender em território nacional. A empresa informa que o Brasil está entre os seus dez principais mercados em números de usuários (que já passa da marca dos 350 mil) e que quer melhorar o relacionamento com a comunidade virtual daqui.

Depois do boom inicial de cadastros no lançamento, podemos dizer que os usuários que estão hoje no Pinterest são realmente os ativos e que utilizam as ferramentas oferecidas. A rede social tem disponibilizado novas modalidades de interação desde 2010, como chats e painéis de inspirações em grupo, privados ou públicos, para dinamizar o modo como as pessoas se relacionam (e ir além do típico curtir, replicar e comentar).

Além disso, com o escritório no país, o site pode focar mais nos interesses nacionais. Por exemplo, aqui o Dia dos Namorados é comemorado em outra data e o Halloween não é tão famoso quanto nos Estados Unidos, além de haver várias outras características que podem ser mais bem trabalhadas para atingir e envolver especificamente o público brasileiro.

Negócios no Pinterest

O Pinterest também é um bom espaço para negócios, dependendo do segmento.  Graças aos painéis com centenas de imagens sobre decoração, casamentos, viagens etc., existem marcas que aproveitam esse espaço para inserir os seus produtos nos quadros de inspirações e difundi-los entre os pins existentes. O resultado pode ser muito interessante, já que os usuários do Pinterest gastam 70% mais dinheiro do que os visitantes que foram indicados por outros sites.

A rede social é quase totalmente voltada ao compartilhamento de imagens de produtos e, por isso, possui um potencial comercial altíssimo. Ao contrário do Facebook ou do Twitter, aqui são as próprias pessoas que procuram imagens de produtos e de coisas que realmente querem comprar, tudo de modo espontâneo. Muitas dessas imagens redirecionam aos sites das respectivas marcas já para facilitar a comercialização desses produtos.

Inclusive, se você possuir um negócio, é possível fazer um cadastro corporativo e não como usuário comum (clique aqui para saber mais). Desse modo, você pode vincular lojas online ao perfil da rede, visualizar dados dos visitantes, instalar o botão Pin It nos seus sites e conferir o Pinterest Analytics – tudo para otimizar as suas vendas e atingir um público maior e específico.

Você é um usuário assíduo do Pinterest? Quais são os aspectos que você acha que podem ser modificados ou acrescentados à rede social para torná-la mais atraente? Compartilhe com a gente nos comentários logo abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: