Imagem de: Vendas de phablets devem superar as de notebooks ainda em 2014
Fonte: Samsung

Vendas de phablets devem superar as de notebooks ainda em 2014

1 min de leitura
Avatar do autor

Os smartphones estão ficando cada vez maiores e os top de linha de hoje estão muito próximos do que conhecemos atualmente como “phablets”. Apesar disso, acredita-se que, mesmo com o crescimento em tamanho de tela dos telefones inteligentes, os phablets devem ganhar um bom fôlego nos próximos anos, deixando inclusive notebooks e tablets para trás em número de vendas em todo o mundo.

Hoje, inclusive, a líder global nessa categoria lançou dois novos aparelhos para 2014, o Note 4 e o Note Edge. Esse último, na verdade, ainda traz uma novidade interessante. Uma parte lateral da tela é curva e deve auxiliar em algumas tarefas para que o usuário tenha mais espaço na área principal, a plana, sem de fato ter um aparelho muito maior. Com isso, é possível que a categoria dos phablets fique ainda mais atraente e, de acordo com o IDC, até o fim de 2014, quase 175 milhões de aparelhos desse tipo serão vendidos.

O número é uma projeção para o fim de dezembro deste ano, mas a taxa de crescimento esperada é ainda mais incrível. O instituto calcula que em 2014 a categoria crescerá 209,6%. Até o fim de 2015, a expectativa é de que 318 milhões de phablets cheguem ao mercado e, portanto, superem também a venda de tablets.

Essa segunda vitória deve ser causada também pelo fato de tablets com telas menores, entre 7’’ e 8’’,  estarem registrando vendas cada vez menores. O IDC acredita ainda que isso é influência dos phablets, que estão mais próximos desses aparelhos em tamanho de tela.

Smartphones ainda reinarão

O que não deve acontecer tão cedo é a categoria dos smartphones ser ultrapassada pela dos phablets em vendas mundialmente. Isso porque esses aparelhos são indiscutivelmente os dispositivos computacionais principais da maioria dos usuários.

É interessante notar que todos esses dados são apenas projeções do IDC e não devem ser entendidos como verdade absoluta. De qualquer forma, eles são um bom retrato do mercado de eletrônicos da atualidade.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Vendas de phablets devem superar as de notebooks ainda em 2014