Pesquisadores da North Carolina State University, nos Estados Unidos, divulgaram um estudo onde revelam duas novas técnicas que podem aumentar a performance de processadores multi-core em até 40%.

As técnicas melhoram a maneira como um processador obtém dados da memória RAM. Imagine que há uma estrada entre esses dois componentes. À medida que os processadores ficaram mais rápidos, essas estradas ficaram “congestionadas” com dados inúteis, que não deixam o processamento mais rápido, pelo contrário.

Cada processador tem um cache que prevê  de quais dados um núcleo vai precisar futuramente e obtém esses dados. Esse processo chama-se prefetching e, para que funcione corretamente, as previsões do cache devem ser precisas, do contrário, essas “estradas” apenas ficam lotadas de dados.

Logo, a primeira técnica da pesquisa teve seu foco em definir com mais precisão quais núcleos do processador necessitam de mais banda. “Ao distribuir melhor a banda aos núcleos apropriados, os critérios conseguem maximizar a performance do sistema”, afirma Yan Solihin, coautor da pesquisa.

“A segunda técnica é um conjunto de critérios que desenvolvemos para determinar quando o prefetching vai melhorar a performance e  deverá ser utilizado, assim como quando vai apenas atrasar o processamento e deverá ser evitado”, ressalta Solihin. De acordo com a pesquisa, cada núcleo poderá ativar e desativar o prefetching automaticamente conforme a necessidade.

Em processadores que não utilizam prefetch, as novas técnicas aumentaram a performance em 40%; já em processadores com esse recurso, a melhora foi de 10%, segundo os pesquisadores. A pesquisa será apresentada no dia 9 de junho em uma conferência na cidade de San Jose, Califórnia, Estados Unidos.

Cupons de desconto TecMundo: