Cientistas brasileiros criam nanomaterial capaz de remover poluentes

1 min de leitura
Imagem de: Cientistas brasileiros criam nanomaterial capaz de remover poluentes
Avatar do autor

(Fonte da imagem: iStock)

A Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) obteve nesta semana a patente sobre a invenção de um nanomaterial superparamagnético, que pode ser usado para remover poluentes metálicos e tóxicos presentes em efluentes industriais.

A invenção foi desenvolvida pelas pesquisadoras Mitiko Yamaura e Ruth Luqueze camilo, ambas do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, e pelo pesquisador Luiz Sampaio, do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas. A patente, depositada em 2003, tem prazo de validade de 20 anos, contados a partir da data do depósito.

Feito à base de partículas de magnetita em escala nanométrica, o material é uma alternativa barata se comprado aos métodos tradicionais existentes. A metodologia consiste na remoção das nanopartículas com os poluentes com uso de campo magnético produzido por um ímã.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Cientistas brasileiros criam nanomaterial capaz de remover poluentes