Opera parte de vez para o ramo dos portáteis

Que o navegador Opera é um dos mais inovadores da atualidade e contribui a cada nova versão para a melhoria inclusive dos concorrentes, quase tudo mundo sabe. Buscando ainda mais sucesso entre os usuários, a Opera Software, empresa norueguesa desenvolvedora do aplicativo, pretende fortalecer ainda mais a versão para portáteis do navegador.

A ideia é passar a distribuir o Opera Mini – versão para portáteis – em lojas especializadas, como as da Apple e Google, na qual são encontrados aplicativos gratuitos e pagos para seus sistemas, iOS e Android, respectivamente.

Erik Harrel, vice-presidente financeiro da empresa, acredita que a entrada neste mercado significaria aumento em número de usuários. “Sentimos que essas lojas podem gerar muito mais downloads de nossos produtos móveis", afirmou Harrel em entrevista à agência de notícias Reuters.

Mas nem só de smartphones quer viver o Opera para portáteis. O próprio Harrel confirmou o interesse da empresa em expandir o navegador para o promissor mercado de tablets. Estimativas do grupo de pesquisa Gartner garantem que o mercado de tablets deve atingir a marca de 55 milhões de unidades em 2011, contra 19,5 milhões em 2010, o que justifica os planos da desenvolvedora.

Para levar de vez o Opera aos tablets, a empresa deve realizar parcerias com desenvolvedoras, visto que muitas delas inserem seus próprios navegadores nos equipamentos. O primeiro passo em relação a isto já foi dado com a empresa chinesa Mediatek, que vende o dispositivo portátil já com o Opera Mini.

Cupons de desconto TecMundo: