Ficar livre da ameaça de invasões de pragas digitais – como vírus, spywares e outros malwares – e roubo de informações pelas mãos de hackers e crackers é inevitável. Pode fazer a mandiga que quiser, todas as gambiarras que encontrar na web e orar para os deuses da tecnologia. Não tem jeito, o perigo está aí e é constante.

Entretanto, você não precisa se privar de usufruir das fantásticas oportunidades e ferramentas que a internet disponibiliza por causa disso. Com cautela e a forcinha de alguns aplicativos que vão proteger sua máquina você pode se esbaldar na internet.

O primeiro ponto de impacto dos indesejados programas maliciosos é o navegador. Tendo em vista esse contexto, todo cuidado com o seu browser é essencial para evitar fortes dores de cabeça – que vão de roubo da senha do Orkut, passando pela danificação de arquivos importantes do sistema operacional e chegando a prejuízos financeiros, devido ao furto de dados de acesso a home bankings.

Em defesa da raposa

O Firefox expandiu-se com o status de ser um navegador muito mais seguro que o Internet Explorer, o líder absoluto de mercado na época do seu lançamento. Entretanto, com o aumento espantoso de usuários do browser da raposa, as ameaças cresceram – como era de se esperar – no mesmo ritmo.

O aumento de popularidade reflete o crescimento de ameaças.

A primeira coisa que a maioria das pessoas utiliza para se defender contra vírus ou spywares é a varredura com algum antivírus. Essa atividade não é mais uma exclusividade de aplicativos pesados que precisam ser instalados na máquina. O BitDefender QuickScan é uma extensão de um serviço online que faz um check-up completo do computador. É clicar em um botão para que a caçada implacável às ameaças digitais seja disparada.

Porém, tenha em mente que essa atividade é eficiente contra malwares já infiltrados na máquina. Como o ditado popular já dizia: é melhor prevenir do que remediar. E para isso você pode utilizar o McAfee SiteAdvisor para Firefox ou o WOT – complementos que indicam a confiabilidade de cada página. Outra potente ferramenta é o AVG Link Scanner, com ele nenhum link malicioso o surpreenderá. A ideia nesses três casos é alertar o usuário contra possíveis pragas existentes nos sites e a existência de falsos-positivos.

No WOT existe um diferencial: você consegue colaborar com a classificação das páginas, aprimorando a experiência de todos os seus usuários. Como nem tudo é perfeito, a implementação destes softwares deve tornar a navegação, levemente, mais lenta. Isso porque cada site passa por análises extensas antes de ser exibido.

Arme-se contra os invasores virtuais.Até esse momento você está munido contra possíveis invasores e pragas já alocadas. O que já é um ótimo começo. Mas uma guerra é perdida por detalhes, portanto, não baixe a guarda. Muitas infestações virtuais ocorrem por meio de vulnerabilidades em plugins instalados no navegador, principalmente aqueles baseados em Java.

Se você usa muito esse tipo de programa e a informação o preocupou, está na hora de entrar em ação o NoScript. Esta extensão vai bloquear qualquer domínio não liberado por você ao tentar rodar Java ou JavaScript.

Aquele sentimento de insegurança ainda o incomoda? Que tal navegar pela internet sem ser percebido, como se fosse um fantasma? Eis que surge o Torbutton, um botão que vai fazer a diferença no Firefox.

Ele direciona o envio de informações, seja em mensageiros instantâneos, publicações em blogs ou qualquer aplicação que use o protocolo TCP, por meio de servidores seguros e que mantêm seu anonimato.

Se você é daqueles que não gosta de brincadeira, o ProCon Latte cabe como uma luva no seu navegador. Este aplicativo restringe o acesso a sites que possuem conteúdo identificado como inadequado. Além do filtro textual, ele limita o browser a acessar apenas páginas cadastradas na “lista branca” definida por você – uma funcionalidade bacana para você que tem filhos pequenos e que ainda não têm discernimento de segurança digital.

E aí Bill?

No que concerne o navegador da Microsoft, as falhas de segurança o acompanham há muito tempo. O browser que teve o domínio quase que completo do mercado (contexto que vem mudando com o crescimento do Firefox e do Chrome) por um longo período é o alvo mais visado pelos hackers e crackers.

Defesas sempre alertas!

Por isso, a atenção e cuidado ao utilizar o Internet Explorer devem ser redobradas. Como em quase todas as questões relacionadas com segurança na web, a prevenção é a forma mais eficiente de evitar a ação de softwares mal-intencionados. O McAfee SiteAdvisor Internet Explorer e o WOT são alternativas interessantes para alertá-lo sobre páginas suspeitas antes que você as acesse.

Assim como no Firefox, o AVG Link Scanner é outra ferramenta que possui o objetivo de preveni-lo de ataques virtuais em sites infectados. Se você não curtiu o funcionamento do AVG, pode tentar o Finjan Secure Browsing. Portanto, não crie a imagem de que a internet é um campo minado, cheio de links prontos para explodir sua máquina.

Fique atento com os alertas do seu navegador.

Para os mais temerosos, o IEController deve ser uma boa pedida. Ele oferece uma gama de funções que proporcionam a configuração de itens de segurança que não são acessíveis pelo navegador. Com esta extensão você define permissões aos controles ActiveX, fontes de leitura para os sites acessados, tipos de protocolos usados para a troca de dados, restrição de envio de informações para qualquer fonte e muito mais.

Nem Google o salvará

Cuide da saúde da sua máquina.O Google Chrome e o Opera são os navegadores que tentam assumir posições mais arrojadas no mercado. Aos poucos vão conquistando mais adeptos e o browser da Google tem obtido resultados mais significativos nesse quesito. Apesar de faltar uma longa escalada dos dois para alcançarem o Firefox ou o Internet Explorer – o que promove menos ameaças aos browsers emergentes –, manter as defesas do seu computador sempre atualizadas e em alerta é uma atitude saudável para sua “vida virtual”.

Seguindo a premissa de que o melhor sistema de segurança é a prevenção (acho que isso já foi bem enfatizado, não é mesmo?), o AVG Link Scanner também faz parte dos complementos de prevenção contra links maliciosos do Chrome e do Opera.

O navegador da Google ainda possui suporte para extensões já apresentadas neste artigo. Como o McAfee Site Advisor for Chrome – aplicativo para identificação da confiabilidade das páginas acessadas – e o BitDefender QuickScan, um plugin que realiza o escaneamento da máquina atrás de malwares. Este último complemento pode ser considerado o “coringa” em segurança, pois ele é compatível com os quatro browsers abordados aqui. Confira na página de download as informações de instalação.

Navegue sem medo!

Com todo esse armamento de defesa você não precisa ficar tão aflito ao navegar pela internet. Faça o melhor uso dessa fantástica tecnologia sem a paranoia de que vírus, spywares e crackers são bichos de sete cabeças. O perigo existe, mas com algumas medidas cautelares sua experiência na web pode ser muito agradável e produtiva. Tenha uma ótima exploração deste vasto mundo digital!

Cupons de desconto TecMundo: