Ônibus com jardim em cima pode reduzir temperatura e poluição de NY (Fonte da imagem: BusRoots)

Ônibus ecologicamente corretos têm sido um dos grandes assuntos das principais cidades do mundo. Entretanto, a discussão acaba sendo tão centrada no uso do combustível poluente que muitos não ousam olhar a questão sob outro ângulo. E foi justamente isso que o designer Marco Antonio Castro Cosio fez em sua tese de graduação na Universidade de Nova York.

Batizado de Bus Roots, o projeto de Cosio faz uso de um espaço pouco explorado — a parte de cima dos ônibus — para levar mais beleza e melhorias ambientais para a Big Apple. Ao preencher todo aquele espaço vazio (cerca de 31 metros quadrados) com plantas e material para que elas se desenvolvam, Cosio criou não apenas o conceito que ele chama de “agricultura urbana nômade”, mas também uma solução para reduzir a poluição e os efeitos climáticos da cidade.

Além do valor estético, o jardim itinerante, se implantado em larga escala, também pode ajudar a absorver gás carbônico e a reduzir o efeito conhecido como ilha de calor, fenômeno climático que ocorre quando a temperatura da área urbana é superior à da área rural. Como se não bastasse, as plantinhas também serviriam como isolantes térmicos e acústicos e poderiam até mesmo servir como projetos educacionais e de recreação na cidade.

Atualmente, um protótipo desse ônibus já circula entre Nova York e Ohio.

Fonte: DVICE, Bus Roots