(Fonte da imagem: Divulgação/Oi)

A Oi anunciou nesta terça-feira (22) a indicação de José Mauro Mettrau Carneiro da Cunha para a presidência da Oi no Brasil. O executivo vai ocupar o cargo que, até agora, era de responsabilidade de Francisco Valim. A dança das cadeiras, porém, teria gerado tensões internas na empresa e uma queda nas ações da companhia na Bovespa.

Pouco após a abertura do pregão, os papéis da Oi estavam sendo negociados com queda de 7,47% nas preferenciais e 5,39% nas ordinárias. A própria bolsa de valores abriu com queda de 0,06%, uma perda que já vinha sendo liderada pelas ações da empresa de telecomunicações desde segunda. A queda já era esperada por analistas de mercado.

Problemas internacionais

A indicação de Cunha para a gerência da Oi teria gerado um clima ruim entre a empresa e a Portugal Telecom, uma de suas controladoras. O conglomerado estaria exigindo uma atuação mais agressiva na disputa pelo mercado nacional e um esforço concentrado na obtenção de clientes das operadoras rivais.

A maneira de obter esse resultado seria por meio de opções convergentes, com planos combinados de telefonia móvel e fixa. A Oi, porém, mantém seus investimentos conservadores e foca bastante na operação de linhas caseiras e internet banda larga, oriundas de seus primeiros passos no mercado brasileiro.

Cupons de desconto TecMundo: