Você se lembra do Glyph, os óculos VR da Avegant? O produto foi financiado no Kickstarter em 2014 e apresentando na CES 2015 com a proposta de unir um headset com um visor, dando a impressão de que temos um aparelho unificado e elegante. A espera finalmente acabou, e as primeiras unidades serão distribuídas no próximo mês.

Os apoiadores que apostaram no financiamento coletivo vão receber as primeiras edições (cerca de 3 mil unidades), enquanto os demais devem competir pelas 10 mil peças restantes, que serão reabastecidas no ano que vem.

Para quem não conhece muito sobre o aparato, ele traz mais a sensação de um cinema portátil do que de fato um dispositivo de realidade virtual. Ele conta com duas lentes com resolução HD (1280x720 pixels) com uma tecnologia diferente da convencional, como LCD ou telas convencionais. O Glyph projeta as imagens diretamente nos olhos dos usuários através de microespelhos, resultando em imagens lisas que não dependem de ajuste focal ou do ângulo de visão.

Além disso, o periférico suporta 3D e vídeos em 360º. Desde o começo do ano, muitas coisas foram aprimoradas, como o suporte para a cabeça, o reconhecimento de vista (que funciona até mesmo em pessoas que usam óculos de grau) e o conforto almofadado para o nariz. Outra grande novidade é o aumento da capacidade da bateria, que dura de quatro a cinco horas, diferente das três horas da versão antiga.

Você acha que os óculos de realidade virtual são uma tendência para o futuro? Comente no Fórum do TecMundo

O Glyph tem um preço meio salgado (US$ 699 ou R$ 2.720) para os padrões americanos (e ainda maior para os nossos), mas o design inovador, a portabilidade e os sensores visuais podem colocá-lo em um patamar diferente do Gear VR (junto com um S6) ou de outros aparelhos semelhantes do mercado.

Cupons de desconto TecMundo: