Já pensou na possibilidade de ganhar uma grana apenas para apontar erros no Oculus Rift? Se prepare: isso já é realidade. Com a recente aquisição da Oculus VR por parte do Facebook – por “míseros” US$ 2 bilhões –, era apenas uma questão de tempo até a empresa incluir o projeto no seu famoso programa de recompensas, o Bug Bounty.

Segundo Neal Poole, responsável pela engenharia de segurança do Facebook, a maioria dos bugs em relação ao Oculus, até então, dizem respeito a erros no site do projeto ou no sistema de comunicação usado pelos desenvolvedores. Conforme a disponibilidade do produto ou de kits de desenvolvimento for aumentando, porém, não ficam descartadas as recompensas a bugs no software utilizado ou no próprio hadware.

O Bug Bounty ganhou notoriedade ao premiar usuários que encontram bugs nos produtos e serviços da companhia de Mark Zuckerberg, oferecendo uma recompensa mínima de 500 dólares. Em 2013, o programa pagou um total de US$ 1,5 milhões a notificações de bugs ou falhas no sistema do Facebook. No começo deste ano, uma nova marca foi alcançada após o brasileiro Reginaldo Silva reportar uma vulnerabilidade em arquivos XML da rede social e receber a quantia de US$ 33,5 mil – maior valor único pago até então.

Esse tipo de sistema é comum no mundo da tecnologia, já que permite um olhar externo em que o público avalia as falhas de funções ou do próprio código. Sites como o Bugcrowd compilam uma lista com diversas empresas que têm disponíveis canais de caça aos bugs. Nem todos os programas do tipo têm recompensa em dinheiro, mas, para os hackers ou fuçadores de plantão, vale a pena ficar de olho, nem que seja para testar suas habilidades.

Cupons de desconto TecMundo: