Ontem, em uma conferência para os investidores, Mark Zuckerberg — também conhecido como o dono do Facebook — resolveu dar algumas informações sobre sua ambiciosa visão para o futuro da realidade virtual, explicando suas motivações para adquirir a Oculus VR.

De acordo com Zuckerberg, o grande impacto que a realidade virtual terá no futuro da computação é a principal razão do interesse do Facebook na Oculus. Todavia, a história de se aproveitar de outros gadgets para alavancar sua empresa não é de agora.

“Nós fomos uma companhia que na maioria das vezes jogou em cima das diferentes fundações móveis que outras pessoas construíram”, comentou o CEO da rede social durante a conferência. Assim, a ideia de pegar um produto pronto para moldá-lo conforme as necessidades é algo que pode se alinhar com o modo de atuação da empresa.

“Uma das coisas que eu realmente me importo quanto ao arco de 10 anos da companhia é ter uma relação diferente sobre o que as novas plataformas de computação são. Nós podemos ajudar a definir o que a nova geração de computação será”, continuou Zuckerberg, mostrando como as tecnologias da Oculus podem ser importantes.

Novas unidades de desenvolvimento estão chegando

Como você já deve saber, o Oculus Rift é um produto que já está em construção há um bom tempo, sendo que uma versão de testes já foi liberada para o público. Agora, feito os devidos ajustes e, depois que foi aberta a venda de novas unidades, a segunda versão para desenvolvedores está sendo entregue.

De acordo com a informação do site RoadtoVR, somente 10 mil unidades do dispositivo, que custa US$ 350, serão liberadas, visto que os demais itens encomendados ainda estão em produção. Apesar da boa notícia, é válido ressaltar que ainda não há uma data definida para a chegada do aparelho para todos os consumidores.

Cupons de desconto TecMundo: