Video games e armamentos tem um longo histórico juntos, então já era de se imaginar que era só uma questão de tempo até que uma operação militar colocasse suas mãos no Oculus Rift. O aparelho de realidade virtual desenvolvido para aplicações relacionadas a jogos está agora sendo usado pelo exército norueguês para ajudá-los a dirigir tanques oferecendo uma visão 360° no lado de fora do veículo.

O sistema consiste em uma série de quatro câmeras de vídeo com lentes curvadas tanto na frente quanto na parte de trás do tanque. Com cada câmera oferecendo uma visão de 185°, toda a área ao redor do tanque pode ser visualizada. Graças ao monitoramento de movimento do Oculus Rift, tudo o que o operador tem que fazer para ver o que há em volta é girar sua cabeça. Isso permite com que o piloto possa lidar com situações de perigo sem ter que abrir a escotilha e olhar ao redor.

“Aqueles que jogam Battlefield podem ver muito melhor do que você em um veículo de verdade”, disse Daniel Mestervik, da empresa de tecnologia Making View. “Com nosso software, você pode adicionar elementos que estamos acostumados a ver nos games. Se você tem um mapa, você pode mostrar cada orientação, o quanto você está inclinado, a velocidade... É muito útil quando você tem que fechar todas aquelas comportas.”

 Obstáculos de aplicação

O sistema ainda não serve como uma substituição do verdadeiro olhar periférico para tempo integral, no entanto. Em primeiro lugar, qualquer equipamento posicionado do lado de fora de um tanque é vulnerável a situações de risco que o piloto esteja tentando evitar.

Em segundo, a tecnologia do Oculus Rift tem seu próprio conjunto de problemas e não se trata apenas da vertigem experimentada por alguns usuários. “Ela é mais intensa para os olhos, uma vez que consiste em uma imagem sintética, então só será usada quando você sentir que está pronto para levar um tiro”, disse o Major Ola Petter Oden do laboratório de combate do exército. “Em viagens mais longas, você pode querer dirigir olhando para fora da escotilha, porque é mais natural para sua cabeça e assim você não se cansa tão rapidamente.”

O sistema, desenvolvido pela Making View, foi montado com equipamento, incluindo um PC comum, câmeras econômicas e o headset do Oculus Rift. Todas as equipes envolvidas têm grandes expectativas para o avanço da tecnologia.  

“O fato de o Facebook ter comprado o Oculus Rift significa que agora ele tem bases financeiras fortes e que seu desenvolvimento avançará rapidamente daqui para frente”, comenta o Major Odeen. “Estou otimista que em breve óculos teremos bons o bastante para rodar tudo isso como um conceito operacional”.

Cupons de desconto TecMundo: