Ainda não achamos um jogo forte para promover Oculus Rift, diz executivo

1 min de leitura
Imagem de: Ainda não achamos um jogo forte para promover Oculus Rift, diz executivo
Avatar do autor

(Fonte da imagem: Reprodução/BJ)

Consoles e acessórios que apostam em novas tecnologias precisam de um game que demonstre as ideias da empresa para aquele projeto e, ao mesmo tempo, ajudem a popularizá-lo. Foi assim com o Wii, que teve Wii Sports, e para os executivos responsáveis pelo Oculus Rift é preciso encontrar algo do tipo para ajudar as pessoas a entenderem o conceito por trás dos óculos de realidade virtual.

“Quando você tem o conteúdo e as pessoas dão uma chance a ele, são capazes de entender [a ideia]. No momento, estamos exatamente nessa fase nebulosa. É preciso ter essas experiências para ajudar o público a compreender – boa parte dele não abre mão dessa descrença”, explicou Nate Mitchell, vice-presidente de produto e um dos fundadores da Oculus VR, ao GameIndustry International.

Já Brendan Iribe, diretor-executivo da Oculus VR, mencionou a necessidade de mais conteúdo voltado para o acessório, que já conta com um segundo kit de desenvolvimento. Porém, o que foi mostrado até agora ainda não foi o suficiente para levar os desenvolvedores a criarem conteúdos que sejam compatíveis com a versão que será entregue aos consumidores.

“Nós ainda precisamos de conteúdo. Precisamos que a comunidade e outros desenvolvedores mostrem bons jogos. Também temos que dar a eles o segundo kit de desenvolvimento e tempo suficiente para produzir esse conteúdo. Acho que já foi dito antes que se nós não tivermos enviado a versão dos consumidores até o final de 2015, então saberemos que há um problema”, comentou Iribe.

(Fonte da imagem: Divulgação/Oculus VR)

Novidades a caminho

No mesmo bate-papo, Mitchell comentou que há um ponto a ser considerado: se o consumidor comprasse o Oculus Rift hoje, não teria nada para aproveitar, exceto demonstrações. Porém, a questão não se resume apenas ao conteúdo que acompanhará o acessório, mas também o que será oferecido depois.

Neste caso, parece que nem tudo está perdido. A Epic Games, por exemplo, está trabalhando em Couch Knight, uma demo técnica desenvolvida com o Unreal Engine 4 na qual dois cavaleiros se enfrentam na sala de estar do jogador. Tanto a posição do jogador quanto os movimentos são mapeados pelos avatares.

Também foi anunciada uma parceria entre a CCP e a empresa proprietária do Oculus Rift para que EVE Valkyrie seja um dos títulos de lançamento do acessório.

Via BJ

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Ainda não achamos um jogo forte para promover Oculus Rift, diz executivo