Enquanto o Google Glass não é lançado oficialmente, concorrentes não param de sair no mercado. Um deles é o Ora, da Optinvent, que promete ser um par de óculos que oferece "realidade virtual de verdade".

Isso significa que o aparelho mostra imagens em toda a tela, mais ou menos no esquema do Oculus Rift, sendo mais do que um "acessório", como o CEO da Optinvent, Kavyan Mirza, apelidou o Glass. Para não atrapalhar a visão do usuário com o conteúdo digital, os óculos contam com o "Flip-Vu", uma função que separa o display da lente e permite que você fique de olho tanto no que está ao seu redor quanto no que é exibido pela tela.

(Fonte da imagem: Divulgação/Optinvent)

Os óculos acompanham uma câmera de vídeo e um sensor de luz, um microfonte em uma das hastes e a bateria na outra. Outras especificações incluem:

  • Sistema operacional Android 4.1.2;
  • Conectividade WiFi e Bluetooth;
  • Bateria de 800 mAh (quatro horas de uso constante);
  • Peso: 70 gramas.

A tela do Ora seria três vezes maior que a do Google Glass, teria espessura de 4 mm, um campo de visão de 24 graus e proporção de imagem de 4:3. Segundo o CEO, é como se você estivesse diante de uma televisão de 85 polegadas). A capacidade de brilho é outra característica bastante vendida pela fabricante.

Até o momento, o Ora está em pré-venda por US$ 950. Ele deve ser comercializado a partir de dezembro deste ano para desenvolvedores e ser popularizado no máximo até 2014.

Cupons de desconto TecMundo: