Desde que o Google Glass foi anunciado, diversas outras empresas e instituições de pesquisa se mobilizam para criar formas ainda mais eficientes para a utilização de óculos de realidade aumentada — e outras formas de “computação vestível”. Agora, um Instituto de tecnologia de Taiwan (Instituto de Pesquisas de Tecnologia Industrial de Taiwan) criou um novo mecanismo que promete grandes feitos para o futuro.

Mesclando funções do Google Glass com o Kinect, ele pode ser utilizado como um óculos de realidade aumentada comum, mas com suporte para o reconhecimento de gestos em três dimensões. Como você pode ver no vídeo que está no topo desta notícia, quem utilizar o sistema pode utilizar gestos em altura, largura e profundidade para ordenar comandos ao aparelho.

Segundo os próprios desenvolvedores, é como se o sistema criasse uma interface sensível ao toque e virtual — enxergada apenas pelo utilizador do óculos. É esperado que isso permita, no futuro, que o aparelho desenvolvido pelo ITRI possa ser utilizado para o controle de televisores, jogos 3D e várias outras aplicações — tanto com caráter de entretenimento quanto profissional.

É claro que, para o aparelho se tornar comercialmente aceito, ainda são necessárias várias modificações. Isso inclui o próprio design dele, que ainda é muito rudimentar. Estima-se que ele chegue ao mercado nos próximos anos por valores que girem em torno dos US$ 500, mas ainda não há informações sobre ele ser ou não independente — demandando a utilização de outros dispositivos. 

Cupons de desconto TecMundo: