Se você acessa o BJ, já deve ter notado que toda semana publicamos um artigo com o que o pessoal da nossa redação está jogando. Entretanto, no BJ, o foco acaba sendo mais para games de consoles e PC. Mas ficamos pensando: se tem tanta gente por aqui que adora games mobile, por que não fazer algo especial para nossos leitores que, assim como nós, também curtem esses jogos para smartphones?

Por isso, a partir de hoje, toda quarta-feira vocês vão encontrar aqui no Tecmundo um artigo com o que estamos jogando – versão mobile. Pode ser que esse artigo sirva como “inspiração” para vocês conhecerem novos games.

Os joguinhos do coração

A diferença entre o “O que estamos jogando — mobile” com o nosso já consagrado “Melhores apps de Android da semana” é que no melhores nós listamos os games e apps novos, que entraram no ar no Baixaki naquela semana vigente e que a gente mais curtiu.

Aqui, no “O que estamos jogando - mobile”, vamos colocar para vocês games antigos, novos, superconhecidos etc., não importando a data em que ele foi lançado, se ele já é “manjado” ou não no meio mobile: vamos colocar aquilo no que a gente está viciado, jogando freneticamente na semana. E o melhor de tudo: poderemos ter games de Windows Phone, iOS e Android aqui na lista, sempre que possível – afinal, somos todos bem ecléticos.

Andressa Xavier

Reaper – Android

Uma mistura de plataforma com RPG, em Reaper o nosso objetivo é fatiar qualquer um que aparecer em nossa frente. Ao longo da jogatina, você pode equipar nosso herói com armas porretas e armaduras, deixando o game mais dinâmico e fazendo com que você pense antes de agir.

Porém, lançaram o título no modo “pegadinha”: você joga o primeiro ato de graça e, ao fechá-lo, aparece uma mensagem para comprar o game. São três opções: Adventure (R$ 6,99), Destiny (R$ 8,99) e Dark Legend (10,99). Pra mim, valeu o investimento da edição Dark.

Carol Hecke

Limbo – iOS

Limbo é um game com uma trama de terror incrível, mas seus comandos são um pouco chatos de entender. Por isso, no meu primeiro contato com o título (lá pela metade do ano), me irritei e deixei o app de lado. Só que a curiosidade que o jogo desperta é enorme, então resolvi tentar mais uma vez e acabei mudando de opinião.

O game é completamente viciante e seu estilo sombrio faz com que você queira explorar cada novo cenário e as possibilidades dentro dele. O que mais me atraiu na brincadeira é que a cada etapa surgem novos desafios e objetos novos para interagir. Quando você acha que já tinha aprendido tudo, o jogo mexe com a física, exige que você seja veloz nas respostas e reaprenda a brincadeira.

Fernando D’Aquino

Pro Evolution Soccer – Android - não existe mais no Google Play, quem comprou se deu bem

Embora seja um adepto do FIFA nos consoles, resolvi comprar o PES para o meu smartphone. Obviamente, os gráficos do game para portáteis não chegam nem perto daqueles que vemos no PS3 ou Xbox 360, por exemplo. Contudo, isso não significa que ele seja menos divertido.

A versão da franquia de futebol da Konami para o Android conta com vários modos de jogo, desde amistosos até campeonatos famosos, como a Libertadores. Porém, tenho jogado somente a modalidade na qual você é um cobrador de faltas que tem a meta de bater os seus próprios recordes de pontuação. Pra mim, essa tem sido a jogatina na fila do banco, na sala de espera do dentista e até mesmo no ônibus.

Guilherme Haas

Pivvot – iOS

Em Pivvot, o seu objetivo é guiar um círculo por uma pista infinita, contínua e cheia de curvas enquanto desvia de outros objetos geométricos de diferentes formatos e tamanhos que aparecem no caminho. Os comandos de jogo são simples, e você só precisa tocar nas laterais da tela para fazer seu personagem girar de um lado a outro.

Apesar da mecânica aparentemente tranquila, o game evolui em níveis e fases, trazendo peças cada vez mais difíceis de desviar ou de atravessar. É preciso muita habilidade e bons reflexos para avançar no game. O que faz Pivvot se destacar, no entanto, é o visual moderno e cheio de estilo; há um colorido atraente dos objetos e do fundo de tela, e bons efeitos animados na passagem de fases. Com um bom acompanhamento sonoro, você fica ligado nesse jogo por horas sem perceber, hipnotizado pela música, pelo design bonito e pelo desafio sempre crescente do game.

Gustavo Abrão

Where is my Water 2 – iOS

Recém-lançado no modelo free-to-play, a sequência está muito mais difícil e repleta de novos recursos. Cada fase tem desafios de jogo com dificuldades diferenciadas, personagens foram introduzidos e agora você precisa evitar ácidos, ligar dispositivos e completar outros puzzles além do habitual "pegar os patinhos e levar a água até o Swampy". É esse acréscimo de novas mecânicas, personagens e bônus que faz valer o download.

  

Mas nem tudo são flores: o jogo introduziu o famigerado sistema de energia (à la jogos de Facebook) em que jogar novamente a mesma fase consome sua barra. Para recarregá-la, é necessário pagar 1 dólar ou esperar 90 minutos. Em minha opinião, essa métrica é forçada demais e faz com que o primeiro título se torne ainda mais nostálgico. Infelizmente um sinal dos tempos para jogos futuros jogos de celulares, que estão cada vez mais adotando esse modelo de negócios.

Igor Pankiewicz

Giant Boulder of Death - iOS

Pra variar, mais um game bem-humorado da Adult Swim. Aqui, você assume o papel de uma bola de pedra gigante e o objetivo é varrer tudo o que estiver em seu caminho. O problema é que um exército inteiro está na sua cola, e muitos dos edifícios são fortes o bastante para acabar com a sua trajetória.

  

O jeito é ir desviando e pulando, pegando os itens especiais e mirando nos coitados dos soldados, até que a bola ganhe poderes e tamanho maior. Aí sim é só detonar tudo a seu redor. Diversão rápida e sem compromisso, mas fique atento para não cair na armadilha dos itens comprados!

Leonardo Müller

Hill Climb Racing – Android

Esse game de gráficos medianos conta com uma jogabilidade muito simples e agradável. Você deve chegar o mais longe possível dirigindo um jipe sem matar o motorista ou ficar sem combustível. Fora isso, ele tem muitos complementos a serem desbloqueados pelo jogador. Dessa maneira, você fica instigado a conseguir cada vez mais moedinhas para atualizar seus veículos, comprar outros carros, motocicletas, ônibus etc. para completar o percurso.

Hill Climb Racing tem ainda vários mundos que você pode percorrer com seu carro coletando moedas e gasolina. Cada um tem características bem diferentes e representa níveis de dificuldade bem variados. O melhor de tudo é que o título não exige muito do seu Android, sendo possível instalá-lo no cartão de memória e rodar o game até em aparelhos bem básicos.

Lucas Karasinski

Where’s My Water – Android

Após terminar o Where’s My Mickey em apenas uma semana, parti para a “versão original” do game, o Where’s My Water. Ambos são games simples e que trazem puzzles superdivertidos – além de serem muito viciantes! Se você curte jogos que exploram a física e que exigem raciocínio lógico, vale conferir esses títulos.

    

Nilton Kleina

Elifoot Mobile 2012 Free – Android

Elifoot é o manager de futebol mais clássico de todos os tempos, então não é nenhuma surpresa que a versão atualizada dele para Android seja uma ótima companheira para viagens de ônibus, minutos de tédio ou salas de espera.

    

É verdade que a versão gratuita é bem limitada (você não escolhe qual time treinar e só pode comandar um clube por vez), mas a experiência de ser o técnico de um time, fazer contratações e comemorar gols imaginários continua intacta. Fica tudo ainda mais divertido com equipes brasileiras e de elencos mais ou menos recentes.

Reinaldo Zaruvni

FC Rocket – Windows Phone

Uma espécie de puzzle envolvendo naves espaciais, o objetivo do jogo é que você as direcione às suas devidas plataformas – indicadas por cores – sem que colidam umas com as outras. A mecânica do jogo é simples porém desafiadora, uma vez que a dificuldade vai aumentando conforme a quantidade de naves que aparecem na tela cresce.

Viciante desde sua fase inicial, não é difícil se esquecer de todo o resto quando se quer aumentar ainda mais a pontuação e provar que, desta vez, você vai conseguir guardar mais veículos que na anterior. O investimento de R$ 6,99 pode assustar um pouco, mas logo se justifica — e o game possui uma versão demonstrativa gratuita, que já garante muita diversão e ajuda a decidir se vale a pena colocar a mão no bolso ou não.

Renan Hamann

Worms 3 – iOS

Sou apaixonado por Worms desde a primeira versão, que eu jogava no Windows 95. Agora no iPad estou jogando Worms 3 e me divertindo muito com as minhocas sanguinárias. A variedade de armas e missões é bem legal e ainda há como disputar partidas online, sendo que isso merece destaque.

Roberto Hammerschmidt

Where`s My Mickey? – Android

Já tinha baixado o jogo no dia do lançamento, mas foi só agora que eu resolvi encarar o título "pra valer". Where’s My Mickey apresenta uma jogabilidade quase idêntica à de outros jogos da série, mas conta com a simpatia do principal personagem da Disney. É um game divertido e desafiante, além de contar com gráficos incríveis (baseados no estilo visual do novo desenho animado) e pequenas animações do Mickey no final de casa fase.

  

Vinicius Karasinski

Amazing Breaker – iOS

Amazing Breaker é um puzzle diferente. O objetivo é lançar bombas para explodir as figuras de vidro que surgem na tela. Para realizar essa tarefa, você recebe um grande número de bombas, cada uma com um propósito específico. Enquanto umas podem se dividir em várias partes para realizar explosões em cadeia, outras podem atravessar os obstáculos antes de detonar. O sistema de jogo é muito interessante e divertido: extremamente recomendado para quem gosta de puzzles.

  

.....

Essas foram as dicas de games da semana da redação. Esperamos que vocês tenham gostado desse nosso novo quadro. Aproveitem e deixem nos comentários os games que vocês também estão jogando!

Cupons de desconto TecMundo: