Uma nova maneira de exploração de imagens. Esta é, talvez, a melhor definição das imagens panorâmicas GigaPan, aquelas que, além de exibir extensas paisagens, são capazes de trazer para pertinho dos olhos os mínimos detalhes, mesmo que estes estejam aparentemente muito longe.

Neste artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre essa tecnologia e também vai saber onde encontrar fotos do tipo para se esbaldar entre os inúmeros detalhes de cada centímetro.

Montando um mosaico

Registrar uma imagem panorâmica rica em detalhes é como montar um quebra-cabeças. Não se resume a enquadrar todo um cenário e registrá-lo em apenas um clique. Cada parte da imagem final precisa ser fotografada individualmente. Se a intenção é mostrar detalhes com clareza — como rostos de torcedores em um estádio, por exemplo —, então se utiliza toda a potência do zoom para captar os mínimos.

Em alguns casos, o zoom é reduzido gradativamente das partes mais detalhadas para a visão geral da imagem, o que deixa o resultado final com qualidade máxima visto de qualquer distância.

Você deve estar pensando como deve ser difícil fotografar tantas fotos corretamente para que elas sejam coladas posteriormente. E realmente é. Por isso que o GigaPan elevou a criação de panoramas a um outro nível de qualidade.

Giga... o quê?

Modelo de GigaPan acoplado a uma câmera.Um dispositivo que se acopla a uma câmera digital para poder movimentá-la sobre um eixo fixo, essa é a definição do GigaPan. Ele bate as fotos em sequência, sempre posicionando a câmera no ponto certo de cada imagem. Hoje o dispositivo é fabricado por diferentes empresas e para diferentes tipos de câmeras.

Depois que as fotos estão prontas, o próximo passo é juntar tudo para montar a panorâmica. Isso é feito com a ajuda de softwares específicos que “colam” tudo. Cada GigaPan conta com um software próprio já calibrado especificamente para ele, que facilita muito na hora de juntar todas as fotos.

Também é necessário ter a tecnologia adequada para que os espectadores observem a imagem da melhor maneira possível. Isso envolve conceitos de programação e tecnologias para a web.

Em resumo, é possível fazer um mosaico manualmente, mas certamente o trabalho é muito maior. Pode levar horas somente para registrar as imagens, e nesse período as condições de luz podem mudar e prejudicar todo o trabalho.

Não é para qualquer um

Nem todas as câmeras são capazes de proporcionar imagens do tipo. Panorâmicas são feitas com câmeras do tipo dSLR, sigla para Digital Single-Lens Reflex, ou reflex digital de lente única, em português. Essas câmeras são modelos poderosos, com componentes de altíssima performance. São como os supercomputadores da informática, em um paralelo para simples compreensão.

A lente de câmeras desse tipo recebe a luz, que primeiro é refletida por um espelho e depois chega a um pentaprisma, que, por sua vez, direciona a luz para o visor. Resumidamente, o que se observa no visor é muito mais fiel ao que a lente capta.

Espelhos, prismas e demais componentes de uma dSLR.

Além disso, câmeras dSLR permitem maior controle da fotografia através de diferentes ajustes. Elas são mais indicadas para profissionais e amadores que já dominam técnicas básicas de controle da câmera.

Exemplos de imagens panorâmicas

A GigaPan.org é uma comunidade aberta para qualquer pessoa fazer o upload de imagens panorâmicas para que outros usuários postem suas ideias e comentários sobre elas. Também há informações, novidades e divulgação de eventos. Enfim, é o espaço mais conhecido para fotógrafos e admiradores deste tipo de fotografia.

A cidade de Brasília é destaque na comunidade, com várias imagens de diferentes pontos. Neste caso, o Congresso e o Planalto Central estão muito bem na foto! Outro destaque do site é a imagem panorâmica tirada durante a cerimônia de posse do presidente estadunidense, Barack Obama.

A cidade de Brasília em destaque na comunidade GigaPan.org.

A Cidade Luz pode ser observada em mais de 2000 fotos no site Paris 26 Gigapixels, simplesmente a maior imagem panorâmica já registrada. Em uma única imagem, qualquer pessoa pode passear pela cidade e observar monumentos como a Torre Eiffel, o Louvre, a Catedral de Notre Dame, etc.

A imagem foi feita com duas câmeras Canon 5D Mark II (de 21.1 MP), cada uma com lente teleobjetiva.

A bela Paris sob os olhares detalhados de bilhões de pixels.

A Capela Sistina, na Itália, também tem um site em que é possível conhecer e admirar cada canto do monumento histórico. O Vaticano disponibilizou uma viagem em flash tridimensional para que você tenha o gostinho de visitar online este monumento e suas principais obras.

O site da Samsumg tem uma espécie de “Onde Está Wally?” com a torcida do Palmeiras. Eles tiram uma foto GigaPan durante uma partida e postam no site oficial da patrocinadora da equipe. O Flamengo também tem uma foto especial tirada no Maracanã no dia 6 de dezembro de 2009, na partida entre o time carioca e a equipe do Grêmio, que garantiu o hexacampeonato do Mengão.

Se você foi no jogo, que tal tentar se achar no meio da galera?

Esses são apenas alguns exemplos. Fato é que a “brincadeira” vem ganhando bastante espaço, e a tendência é de que novas imagens sejam criadas, uma mais surpreendente que outra.

Esperamos que você tenha gostado deste artigo. Não deixe de comentar e até uma próxima.

Cupons de desconto TecMundo: