Embora sejam elogiados por quem joga competitivamente, os monitores com taxa de atualização de 144 Hz não são recomendados para quem deseja economizar na conta elétrica. Testes realizados pela PC Perspective mostram que aparelhos desse tipo podem ser responsáveis por aumentar consideravelmente o consumo energético das máquinas às quais eles estão ligados se você tem uma GPU da NVIDIA.

O site usou como base um computador com uma GeForce GTX 980 Ti, que consumia 22 W quando a taxa de atualização era de 60 GHz, enquanto o sistema usava 73,7 W. Em compensação, esses valores saltaram para 76W e 134 W, respectivamente, quando o sistema de 144 Hz era acionado.

A principal razão para isso pode ser encontrada no clock da GPU, que fica em 135 MHz em taxas de atualização mais baixas, mas salta para 885 MHz em 144 Hz. Até o momento, ainda não estão claros os motivos para que isso aconteça, mas a NVIDIA já afirmou estar ciente do problema — no entanto, uma possível solução não tem previsão de chegar em breve.

Os testes também foram realizados junto a uma AMD Radeon R9 Fury, e não houve qualquer problema semelhante na GPU da AMD. Dessa forma, ao menos no momento, as placas fabricadas pela companhia parecem ter a vantagem no que diz respeito ao consumo energético quando unidas a um monitor com alta taxa de atualização.

Teve problemas com um monitor de 144 Hz? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: