A NVIDIA realizou na manhã de hoje (17) a conferência da abertura da GTC 2015, evento que acontece nesta semana na cidade de San Jose, na Califórnia. Além de confirmar os detalhes da GPU Titan X, a empresa mostrou ainda outras novidades voltadas para pesquisadores e corporações.

Para o segmento de deep learning, área da computação que permite máquinas possam “aprender” comportamentos autônomos a partir de treinamento, a principal novidade é o DIGITS DevBox, um conjunto de hardware e software voltado para desenvolvimento de sistemas para aplicações como essas.

O equipamento é composto por nada menos do que quatro GPUs Titan X, o DIGITS DevBox é otimizado para proporcionar um desempenho eficiente em pesquisa. O grande diferencial reside no fato de que o “supercomputador” possui um software com interface amigável, voltado especificamente para aqueles que planejam desenvolver suas próprias redes neurais.

O pacote de aplicativos inclui os softwares Caffe, Theano e Torch, além da biblioteca cuDDN 2.0. Testes iniciais feitos pela própria NVIDIA permitiram que uma aplicação de treinamento no AlexNet (software de classificação de imagens) fosse completada em apenas 13 horas, algo que levaria pelo menos dois dias com uma única GPU ou até um mês com processamento de CPU.

O DIGITS DevBox deve custar cerca de US$ 15 mil (o equivalente a R$ 49 mil, sem impostos) e mais informações podem ser obtidas neste link. Vale lembrar que esse é um produto voltado para corporações e instituições que trabalham com pesquisas que requerem grandes capacidades de processamento de dados.

O TecMundo viajou a San Jose, na California, a convite da NVIDIA.

Cupons de desconto TecMundo: