Muitas teorias da conspiração já surgiram a respeito da primeira ida do homem à Lua em 1969, com pessoas afirmando que uma fotografia de Buzz Aldrin era falsa e que o pouso na verdade teria sido filmado em um estúdio. Baseados no ângulo do sol, os teóricos afirmam que o astronauta deveria estar obscurecido por sombras, o que não acontece na foto.

Agora, a NVIDIA liberou em seu site uma demonstração que permite provar que o “grande salto para a humanidade” foi real – e de quebra demonstrar o poderio de suas placas Maxwell, a GeForce GTX 980 e a 970. Segundo os especialistas em gráficos da empresa, a nova tecnologia permitiu que eles simulassem corretamente o ambiente lunar e descobrissem que as partículas de poeira da Lua refletiram a luz solar e iluminaram Aldrin.

A companhia utilizou sua “Iluminação Global Voxel” (VXGI, na sigla em inglês) para recriar fontes de luz como o Sol e os reflexos do pó, mostrando que mesmo uma origem luminosa que parecia estar fora de lugar poderia ser explicada como um reflexo vindo do reluzente traje espacial de Neil Armstrong. Além disso, a foto original não exibia nenhuma estrela no céu, o que a NVIDIA mostrou ser causado pela configuração de exposição da câmera.

Para o espaço!

Utilizando as mais recentes placas de vídeo da fabricante junto ao software Unreal Engine 4, os usuários que baixarem a demonstração – disponível neste link – poderão explorar o ambiente onde ocorreu a aterrissagem. E aí, pronto para encarar o download de 470 MB para ver como a luz funcionou na ocasião? Caso você tenha uma máquina capaz de rodar a demo, deixe seu relato nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: