A primeira GPU da NVIDIA com a arquitetura Maxwell GM200 GPU deve ser adiada para 2016 graças a problemas enfrentados pela fabricante de chips TSMC. Segundo informações divulgadas pelo DigiTimes, a empresa concluiu na última quarta-feira (5) a compra de US$ 47 milhões em máquinas que devem aprimorar sua capacidade de produção — o que não deve ser suficiente para compensar os atrasos na produção de equipamentos FinFET de 16 nanômetros.

Originalmente programados para o segundo trimestre de 2015, os chips só devem começar a ser produzidos no início do terceiro trimestre do mesmo ano, afetando diretamente a NVIDIA. Prevista para estrear na GeForce GTX 980 Ti ou em uma possível Titan II, a nova arquitetura originalmente estava programada para fazer sua estreia para o final do ano que vem — período especialmente importante pelo aumento de vendas que costuma registrar.

A GM200 não é o único plano da empresa para uma arquitetura de 16 nanômetros, que deve ser usada em uma segunda revisão da GM204 (presente nas GPUs GTX 980 e GTX 970). Além disso, a companhia deve apostar em uma nova versão da GM206. Infelizmente, os problemas ocorridos com a TSMC — somados às demandas de outras corporações — devem atrasar o início do processo de produção em três a seis meses, o que deve adiar o lançamento das novas placas gráficas para 2016.

A situação não é exatamente uma novidade para a NVIDIA, que em 2012 se viu forçada a adiar sua linha de GPUs de 28 nanômetros por problemas semelhantes. Com isso, a empresa se viu forçada a lançar a GK104 (presente na GTX 680) três meses depois de a AMD fazer a estreia da arquitetura Tahiti nas placas HD 7970 e 7950.

Cupons de desconto TecMundo: