A NVIDIA lançou hoje, em durante a GDC em San Francisco, sua mais nova GPU que chega para ocupar o topo da lista no portfolio da fabricante: a GeForce GTX 1080ti. O CEO Jen-Hsun Huang subiu ao palco para das a notícia e apresentar aquela que está sendo chamada de “a GeForce definitiva”.

São 11 Gbps de taxa de processamento e 11 GB de VRAM GDDR5X. A 1080ti vem com 3584 núcleos CUDA e 12 bilhões de transistores

A placa de vídeo contrariou alguns vazamentos que haviam surgido no fim do ano passado e chegou com o número 11 em boa parte de suas especificações: são 11 Gbps de taxa de processamento e 11 GB de VRAM GDDR5X. Além disso, a GPU, produzida através do processo FinFET, agora vem com 3584 núcleos CUDA e 12 bilhões de transistores ajudam nessa melhora de performance.

A eficiência também foi um grande foco na construção da nova GTX, com um design de energia de sete fases e 14 dualFETs.

Com isso, a GeForce GTX 1080ti supera a Titan X, que até então era a GPU mais forte da família de placas com a arquitetura Pascal, e chega a ser 35% mais rápida que a 1080 normal. “É hora de algo novo, algo 35% mais rápido que a GTX 1080, algo mais rápido que a Titan X. Vamos chamá-la de ‘A GeForce definitiva’”, disse Jen-Hsun para uma plateia de mais de 500 entusiastas e jogadores.

O aumento na performance não é uma demonstração de poder, mas uma preparação para um futuro que a empresa já vê como realidade – e, no caso, virtual. Huang explicou que a GTX 1080ti vem não só para atender à demanda dos games em 4K e do público que precisa de uma placa de vídeo de alta performance para trabalhos de edição e renderização de imagens, mas também para a Realidade Virtual.

“Ano após ano os videogames ficam mais e mais bonitos, então estamos introduzindo a nova geração topo-de-linha para que vocês estejam prontos para experimentar a próxima geração de games”, disse o executivo.

A demonstração da capacidade gráfica foi feita utilizando o game Paragon, em que os personagens foram apresentados em um nível impressionante de detalhes com a GPU rodando a mais de 2 GHz e com uma temperatura de 66 graus.

Isso foi possível porque o dissipador de calor conta com uma nova estrutura de resfriamento através de uma câmara de vapor e um aumento de 2 vezes o tamanho da área de fluxo de ar. A boa notícia é que a turma do overclock vai ser muito beneficiada e podem esperar versões “turbinadas” da 1080ti por aí.

O lançamento da nova GTX 1080ti, que será vendida por US$ 699 (aproximadamente R$ 2100 em conversão direta), trouxe na bagagem um reajuste de preço significativo para a GTX 1080 regular, que agora passa a custa US$ 499 (cerca de R$ 1.540). As vendas começam já na semana que vem, começando no dia 10 de março no mundo todo.

Novidades também para a GTX 1080 e GTX 1060

Se você quer algo mais módico, a NVIDIA também trouxe ótimas novidades: tanto a GTX 1080 quanto a GTX 1060 vão receber versões otimizadas para overclock.

Apesar das informações escassas, é sabido que a 1080 receberá uma versão de com 11 GB de VRAM, enquanto a 1060 chegará a 9 GB. Não há, ainda, previsão de lançamento ou preços para esses novos modelos.

Cupons de desconto TecMundo: