O ano de 2012 vai chegando ao fim e, como não poderia deixar de ser, começa também a temporada de retrospectivas. É hora de relembrar um pouco do que aconteceu entre o início e o final deste ano, e por isso nós reunimos algumas das maiores inovações da engenharia surgidas no período.

A galeria inclui não somente ícones da construção civil absurdamente impressionantes, mas também um escritório sustentável e até mesmo uma doca semissubmarina. Ao todo, são sete grandes obras que marcaram o mundo da engenharia em 2012.

Ponte Milton-Madison

(Fonte da imagem: Divulgação/Site Oficial)

Uma ponte de 83 anos sobre o rio Ohio liga dois estados do leste dos Estados Unidos e começou a ser reformada em setembro deste ano. No seu lugar, um projeto arrojado: pouco mais de 15 mil toneladas de massa de aço pré-fabricado para criar uma ponte nova, com cerca 800 metros. Oito “macacos” gigantes deslizam todo o material ao longo do rio.

O projeto conta com uma página oficial (clique aqui para acessar), na qual informações são periodicamente atualizadas, com notícias e imagens. Além disso, é possível acompanhar uma transmissão de vídeo ao vivo que mostra o andamento da obra.

Ponte da Ilha Russky

(Fonte da imagem: Martin Bureau/AFP/Getty Images)

Em julho de 2012, a Rússia apresentou para o mundo a ponte da Ilha Russky, a maior ponte estaiada do mundo, com cerca de 1.200 metros de extensão. Responsável por ligar a ilha Russky a Vladivostok, no sudeste do país euroasiático, a ponte tem cerca de 200 metros a menos do que a Golden Gate, nos Estados Unidos, a maior em extensão do planeta.

Entretanto, a ponte russa conta com as maiores torres de ponte do mundo, cada uma com 350 metros de altura, bem como com os mais longos cabos estaiados, que juntos alcançam quase 650 metros de comprimento. Ela custou US$ 1 bilhão para ficar pronta (cerca de R$ 2 bilhões).

IsoMetrix

(Fonte da imagem: Divulgação/Schlumberger)

O IsoMetrix é um sistema de análise sísmica marítima isométrica capaz de obter imagens em 3D de poços submarinos, desenvolvido pela empresa estadunidense Schlumberger. O equipamento produz amostra de dados e captura o campo de onda de forma tridimensional.

Com isso, a companhia com sede no Texas consegue produzir imagens mais próximas da realidade de superfícies subaquáticas jamais alcançadas anteriormente.

Pixel

(Fonte da imagem: Grocon)

O escritório Pixel fica localizado em Melbourne, Austrália, e tem cerca de 4 mil metros quadrados. Apesar de ter sido considerado uma das 10 construções mais feias do mundo pelo site especializado em viagens Trippy.com, o lugar é completamente sustentável, com seu funcionamento não fazendo qualquer tipo de emissão de carbono.

Desenvolvido pela empresa de arquitetura Studio 505, o Pixel conta com painéis solares e turbinas de vento no teto para a geração de energia. Além disso, o lugar captura e recicla água da chuva, evitando também o desperdício desse bem precioso.

RapidBlocs

(Fonte da imagem: Divulgação/RapidBlocs)

Quedas-d’água são sempre o melhor cenário para a prática de alguns esportes aquáticos radicais, como a canoagem, certo? Nem sempre. Pelo menos é isso o que mostra o local construído para os Jogos Olímpicos de 2012, ocorridos em Londres, Inglaterra.

Ele é uma espécie de “corrente de rio artificial” e seus obstáculos foram criados a partir dos RapidBlocs, blocos feitos de polietileno de alta densidade e de quadros de aço galvanizado. Assim como se faz com peças de LEGO, eles são montados e podem tomar diversas formas diferentes, oferecendo várias possibilidades aos organizadores da prova.

Al Hamra Firdous Tower

(Fonte da imagem: SOM / Pawel Sulima)

É claro que uma lista de preciosidades da engenharia não seria genuína se não trouxesse algum arranha-céu do Oriente Médio. Com cerca de 450 metros de altura, o Al Hamra Firdous Tower mistura quadros de aço com paredes de vidro, combinando tudo isso em um design bem diferenciado.

Olhando de longe, tem-se a impressão de que este enorme edifício é maleável. Além de paredes de vidro, que oferecem ótima visão da Cidade do Kuait, capital do país de mesmo nome onde ele está localizado, o arranha-céu tem paredes de pedra, o que ajuda a reduzir o calor em suas instalações.

Dockwise Vanguard

(Fonte da imagem: Divulgaação/Dockwise)

Uma doca semissubmarina capaz de abrir um couraçado no meio do oceano: essa é a Dockwise Vanguard. Com 300 metros de comprimento por 75 de largura, ela pode submergir abaixo da linha-d’água, mover suas torres e permitir que uma embarcação suba a bordo.

Isso tudo é extremamente útil para a realização de manutenção de grandes veículos marítimos sem a necessidade de levá-los até a terra firme. A Vanguard pode carregar até 121.254 toneladas de carga, mais 7.716 toneladas de suprimentos, como alimentos e combustíveis.

Bônus - Plataforma P-55

(Fonte da imagem: Acisa)

A estatal brasileira Petrobrás é uma das mais conceituadas empresas do mundo quando se fala em prospecção de petróleo no mar. Neste ano, durante o seu processo de montagem ocorreu a maior operação de içamento naval do mundo, quando seu deckbox de 17 mil toneladas foi erguido a uma altura de 42 metros.

O fato ocorreu no polo naval de Rio Grande, estado do Rio Grande do Sul. O leitor Matheus Frantz de Faria nos enviou esta sugestão, que havia ficado de fora da nossa lista, mas que também é um destaque da engenharia no ano de 2012.

Cupons de desconto TecMundo: