Você está pensando em comprar um notebook novo? Então é bom prestar atenção em alguns detalhes muito importantes. Mais do que apenas analisar quantidade de memória e frequência máxima do processador, é preciso saber quanto tempo você quer ficar com ele. Exatamente, “por quanto tempo eu preciso ficar com esse notebook até que eu possa trocar novamente?” é uma pergunta que deve ser feita.

Infelizmente, os computadores não são eternos e, depois de algum tempo, as exigências da informática fazem com que eles fiquem muito abaixo das expectativas dos usuários. Por isso, preparamos algumas dicas que podem ajudar bastante quem quer trocar de computador portátil e não quer ficar na dúvida em relação a quanto tempo seu novo equipamento vai durar.

Um computador barato pode ser útil por mais de um ano?

Em primeiro lugar, é preciso diferenciar os computadores baratos dos computadores básicos. Todos os anos, as empresas de informática lançam máquinas que conseguem suprir as necessidades mais básicas de utilização – acesso à internet, elaboração e edição de documentos e algumas outras funções simples. Como fica claro, esses são os notebooks básicos. (Fonte da imagem: iStock)

Mas muitas lojas não retiram os notebooks de gerações anteriores das prateleiras, aproveitando para vendê-los por preços mais baixos. Em alguns casos, a diferença entre os dois tipos não é perceptível, mas, quando ocorre uma atualização da geração dos processadores, por exemplo, a história muda bastante. Em ambos os casos, é preciso ter em mente que o computador só vai durar mais de um ano se for utilizado para funções básicas.

Qualquer usuário que queira se divertir com games deve lembrar que um hardware fraco não será suficiente para rodar os jogos mais modernos. Atualmente, até mesmo jogos em Flash podem exigir um pouco mais de capacidade gráfica, sendo incompatíveis com computadores com chip de vídeo muito fraco.  

(Fonte da imagem: Divulgação/Samsung)

Por outro lado, algumas aplicações usadas em ambientes profissionais são facilmente executadas nesse tipo de sistema. Deixando claro que estamos falando sobre aplicativos de escritório, não editores de vídeo, som ou imagem, que são muito mais pesados do que Word e Excel, por exemplo. Em resumo, podemos dizer que os notebooks mais simples podem sim ser úteis por mais de um ano, mas isso depende, principalmente, da utilização.

Configuração básica

  • Processador: gerações anteriores de chips dual-core;
  • Memória RAM: 2 GB;
  • Memória de armazenamento: 320 GB;
  • Chip de vídeo: Intel HD Graphics (ou similar onboard).

Configurações medianas podem suprir minhas necessidades?

Você já deve ter percebido que qualquer tipo de computador pode ser útil para um determinado grupo de pessoas, pois tudo depende da utilização de cada um. Com os notebooks de configurações medianas não seria diferente. Ao contrário do que acontece com os computadores mais básicos, os “medianos” podem rodar aplicativos mais pesados, mesmo que não nas configurações máximas.

Sem um chip gráfico de maior qualidade, é difícil que executem os games mais exigentes do mercado com o máximo da qualidade, mas, para os menos perfeccionistas, os resultados podem ser satisfatórios. Apesar de não ser possível deixar muitos aplicativos pesados abertos ao mesmo tempo, um notebook desse tipo não apresenta problemas para rodar aplicativos mais simples de edição de vídeos, mas está longe de ser o recomendado para um profissional.

Computadores com configurações medianas exigem muito mais cuidados dos usuários, sendo necessárias algumas ações de manutenção com frequência. A utilização de softwares destinados à limpeza de registro é sempre bem-vinda, e a constante desinstalação de softwares que deixaram de ser utilizados também se torna importante.

(Fonte da imagem: Divulgação/LG)

Pode-se dizer que o “prazo de validade” dos computadores medianos é a paciência dos usuários. Após algum tempo, os games surgem mais pesados e, mesmo com a menor qualidade gráfica, os notebooks deixam de ser úteis para essa finalidade. Por outro lado, ainda conseguem rodar outros aplicativos sem apresentar problemas.

Vale dizer que um usuário que só quer as funções mais básicas dos computadores pode encontrar nos notebooks de configuração mediana uma excelente opção. Assim, todas as suas atividades serão desempenhadas com ótima qualidade e sem qualquer problema nos momentos em que mais de um software estiver aberto – lembrando que isso pode durar vários anos.

Configuração mediana

  • Processador: Intel Core i3 ou i5;
  • Memória RAM: 4 GB;
  • Memória de armazenamento: HD de 500 GB;
  • Chip de vídeo: AMD Radeon 6400 ou NVIDIA GT 550M.

E um notebook de alto desempenho?

Você pode até pensar que os computadores de alto desempenho são os que terão maior durabilidade em suas mãos. Por contarem com configurações mais potentes, acabam deixando os usuários acostumados ao máximo da potência e precisam ser realmente “ferozes” para que não seja necessário trocar de notebook em pouco tempo.

(Fonte da imagem: Divulgação/Asus)

Gamers raramente optam por notebooks por esse motivo. Além de serem mais caros do que computadores desktop, os portáteis oferecem muitas limitações para upgrades. Caso você queira trocar de placa de vídeo, na grande maioria dos casos você precisa trocar o notebook completo – visto que há, inclusive, limitações nas dimensões do aparelho.

Algumas das máquinas mais avançadas abandonaram a utilização de HDs, tendo o SSD como drive para o armazenamento. Isso faz com que a bateria seja economizada e garante um maior tempo de vida para ela – o que prolonga, também, o tempo de vida dos notebooks.

Configuração de alto desempenho

  • Processador: Intel Core i7;
  • Memória RAM: 8GB;
  • Memória de armazenamento: HD de 1 TB ou SSD;
  • Chip de vídeo: AMD Radeon 7970 ou NVIDIA GT 675M.

Mas, afinal, quanto tempo dura um notebook?

Nós já dissemos algumas vezes neste artigo e vamos repetir nas considerações finais: o tempo de vida útil de um notebook depende da utilização dele. E não apenas da manutenção, mas principalmente das exigências que os consumidores fazem sobre a máquina. O mais recomendado é sempre tentar comprar um computador que vá além das expectativas imediatas.

Ou seja, se você deseja um notebook para usar na faculdade, pense em um aparelho que possa suprir suas demandas por pelo menos dois anos. Se você quer um para jogos, terá que investir uma quantia maior para conseguir um computador que seja compatível com os games lançados em breve – sempre lembrando que upgrades em notebooks são muito complicados.

Fonte: PC World, The Wall Street Journal e eHow

Cupons de desconto TecMundo: